Celebre o Dia do Orgulho com oito livros LGBTQIAP+

Do infanto-juvenil a fantasia, essas leituras levantam a bandeira da representatividade

Junho é conhecido como o Mês do Orgulho LGBTQIAP+. Este período de celebração também é marcado pela conscientização e luta pelos direitos e igualdade.

Durante o mês, diversos lugares do mundo realizam uma série de eventos, manifestações e atividades que buscam promover a visibilidade.

Celebre o respeito e a inclusão com protagonistas que erguem a bandeira da comunidade e trazem a representatividade para a literatura. Confira as indicações e escolha sua obra preferida:

A Banda Sagrada de Tebas

Quem foram os deuses homossexuais? Neste livro, o jornalista, escritor e pesquisador Thiago Teodoro apresenta uma perspectiva LGBTQIAP+ para as divindades. Ele aborda nomes como Pã, Apolo, Dionisio e Zeus, mas também mergulha na mitologia brasileira ao falar de Anhangá, o protetor da floresta, e Acauã, a defensora das mulheres. Um dos principais objetivos do autor é destacar como a homossexualidade era considerada sagrada e necessária em diversos períodos da antiguidade.

(Autor: Thiago Teodoro | Onde encontrar: Amazon)

Liberalismo Minoritário – Vida Travesti na Favela

A vida na favela é repleta de desafios, mas, para as pessoas LGBTQIAP+, essa rotina pode ser ainda mais árdua. Porém, mesmo neste cenário de poderes paralelos e liberdades cerceadas, as vivências queer florescem e ganham cada vez mais força. Esta é a conclusão do professor e pós-Doutor pela Universidade de Harvard, Moisés Lino e Silva, após morar na Rocinha e acompanhar de perto a vida de figuras como a travesti Natasha Kellem.

(Autor: Moisés Lino e Silva | Onde encontrar: Amazon

Amores, Marias, Marés

O lançamento Amores, Marias, Marés tem como pano de fundo São Luís, a capital do Maranhão, no ano de 1963. O leitor acompanha a relação amorosa entre duas mulheres que, naquela época, não fazia parte do imaginário coletivo. No enredo, uma professora recém-casada com um aristocrata se apaixona por uma jovem afrodescendente interessada em estudar a participação dos negros na construção da sua cidade.

(Autor: Chico Fonseca | Onde encontrar: Amazon)

Que vença o melhor

Capitão de torcida e presidente do grêmio estudantil, Jeremy não vai permitir que se assumir como um garoto trans arruíne o último ano escolar. Em vez de se esconder, decide concorrer ao título de Rei do Homecoming, o evento anual mais importante do colégio. O detalhe é que o ex-namorado dele, Lukas, estrela do futebol americano, é um dos principais candidatos a ganhar a coroa. Com bom humor e delicadeza, Z. R. Ellor aprofunda temas comuns entre os jovens, mas pouco abertamente falados na vida real: a dificuldade de lidar com o luto e o preconceito LGBTQIAP+ na sala de aula.

(Autor: Z. R. Ellor | Onde encontrar: Amazon)

Meu menino colorido

A pedagoga Zenilda Cardozo uniu os anos de experiência em sala de aula às vivências pessoais com um sobrinho vítima de homofobia para escrever o livro Meu menino colorido. Com foco no público pré-adolescente e inspirada na literatura de cordel, a história foca em um garoto que se descobre LGBTQIAP+ e enfrenta o preconceito das pessoas ao seu redor. Ele pensa em desistir de tudo, mas é salvo pelo amor da mãe.

(Autora: Zenilda Cardozo | Onde encontrar: Amazon)

Um dia de céu noturno

Glorian, sucessora do rainhado de Inys, Tunuva, a irmã do Priorado, e Dumai Wulf, amante de dragões, se unem para enfrentar um maligno cuspidor de fogo vermelho conhecido como wyrm. A obra garante uma imersão no matriarcado, protagonismo feminino, representatividade LGBTQIAP+ e temáticas como busca pela identidade, maternidade e relacionamento sáfico. A história se passa 500 anos antes da duologia “O priorado da laranjeira”, best-seller de Samantha Shannon, e pode ser lido de forma independente.

(Autora: Samantha Shannon | Onde encontrar: Amazon)

Carmilla: a Vampira de Karnstein

A obra é narrada por Laura, uma jovem que vive isolada com o pai em um castelo. Mas uma hóspede inesperada despertará os sentimentos amorosos da personagem. Ao mesmo tempo, a visita causará na protagonista certo terror, ao trazer de volta antigos pesadelos da infância. Apesar do enredo acontecer em 1872, a autora não esconde a sexualidade da protagonista.

(Autor: Sheridan Le Fanu | Onde encontrar: Amazon)

A história de Carmen Rodrigues

Carmen já não podia aceitar a situação imposta por um marido negligente e opressor, mas livrar-se dele parecia utopia. Até descobrir o verdadeiro amor em Clarissa e encontrar a força necessária para viver o sonho de ser empresária e de ter uma família saudável. Mas, quando o ex-marido resolve tirar a guarda do filho e suas conquistas, a personagem precisa contar com os amigos e com a companheira para se reerguer.

(Autora: Ana Luiza Libânio | Onde encontrar: Amazon)

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Isabella Breve
Isabella Breve

Futura jornalista, leitora voraz, amante da Sétima Arte e eternamente fã.

Artigos: 343
Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais velho
Mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

[…] Celebre o Dia do Orgulho com oito livros LGBTQIAP+ […]