Como o nosso eterno Stan Lee costumava dizer: “Se você tem uma ideia e acredita que essa é uma boa ideia, não deixe que nenhum idiota diga o contrário. E se você tem orgulho do seu trabalho, sempre dê o seu melhor”.

E foi assim que o OtaGeek surgiu, através da simples ideia de criar uma comunidade na qual fãs de cultura pop pudessem expressar seu amor por esse universo ao lado de outros fãs que compartilhassem o mesmo sentimento. Porém, sua única interação era através da tela de um computador.

Então, em Março de 2013, foi fundada a comunidade do OtaGeek no interior de Goiás para reunir esses jovens e facilitar a criação de amizades e trocas de experiências. Após o primeiro encontro, o grupo passou a realizar caravanas para eventos de cultura pop oriental e ocidental em Goiás, Minas Gerais e São Paulo. As caravanas, que começaram de forma despretensiosa, logo foram crescendo, conforme a quantidade de pessoas no grupo ia aumentando junto com nossos laços de amizade e companheirismo.

Após as caravanas, o grupo, que já contava com mais de 400 membros no Facebook apenas da região de Goiás, passou a realizar seus próprios eventos de jogos e encontros, onde se fazia maratonas de filmes para os membros, com sorteios e brindes. À medida que o tempo foi passando, a influência do OtaGeek chegou até a lotar salas de cinema para pré-estreias, o que rendia parcerias com redes de cinemas e lojas locais.

 

 

Mas os anos se sucederam e as caravanas, que antes eram recorrentes, cessaram-se. Agora os membros do grupo adentravam na vida adulta e os boletos batiam na porta. Riuler, que foi o idealizador do projeto, cursava Jornalismo com o objetivo de trabalhar com cultura pop e havia sido convidado para ministrar uma palestra sobre o tema em um evento na universidade. Lá, ele conheceu o Wando e anteriormente havia conhecido o Lucas, ambos estudantes de Jornalismo que tinham o sonho de trabalhar com Jornalismo Cultural e levar adiante esse amor de fã para seus trabalhos e suas vidas

Riuler, que já carregava consigo uma bagagem de trabalhos independentes em sites de cultura pop, percebeu que ele não era o único, que várias outras pessoas compartilhavam esse amor de trabalhar com cultura pop.

Foi então que o OtaGeek renasceu como uma Fênix das cinzas, em Julho de 2019, mas dessa vez como um veículo de imprensa especializado em Jornalismo Cultural. Com o tempo, nossa redação foi agregando mais pessoas e o grupo, o qual antes se privava à região centro-oeste e triângulo mineiro, passou a aceitar pessoas de todo o país.

O projeto foi se estruturando e passamos a investir na qualificação dos nossos colunistas para manter a credibilidade de nossos conteúdos. No entanto, o OtaGeek nunca perdeu sua essência e sempre lembrou de suas origens com muito carinho, preparado para mostrar ao mundo nossa história!

Seja bem-vindo! Nós somos o OtaGeek! Faça você também parte desse movimento!

E não se esqueça de nos recomendar para seus amigos, para que possamos continuar vivendo esse sonho e levando nossos conteúdos para cada vez mais pessoas.

 

 

Escrevo sobre animes, jogos, séries farofa e jogo uns joguinhos…
View Posts →
Nerd, gamer, amante de HQs, filmes de terror, colecionador de…
View Posts →
Paulistana, mas de coração mineiro, publicitária em formação, pesquisadora de…
View Posts →
Artes, jogos e um pouco de filmes. Viver é comer,…
View Posts →
Estudante de Jornalismo,Paulistano de corpo e alma desde 1989, mas…
View Posts →
Eu gosto de… leia mais
View Posts →
Olá galera! Meu nome é Beatriz, sou estudante de jornalismo…
View Posts →
26 anos, cearense, libriano, graduado em Letras e viciado em…
View Posts →
Sou colunista do Otageek, psicóloga e amante de séries, filmes,…
View Posts →
Tenho 24 anos, cadeirante, sou formado em psicologia e hoje…
View Posts →
Apaixonado por arte digital e ilustrações, cosplayer nas horas vagas,…
View Posts →

Acompanhe o Otageek nas redes sociais

pt Português
X