“Debaixo d’água” debate parto, maternidade e autonomia feminina

Escrito a quatro mãos, por Fernanda Baukat e José Aguiar, a partir da experiência vivenciada pelo casal na sua primeira gestação, Debaixo d’água se apresenta como um chamado para uma mudança nas práticas de nascimento, dialogando diretamente com questões de saúde, maternidade, paternidade e o imperativo do direito à escolha.

No mês em que celebramos o Dia das Mães, Debaixo d’água, graphic novel assinada por Fernanda Baukat e José Aguiar, chega para dar à luz uma das inúmeras pautas que permeiam a maternidade: o parto. A HQ nos lança em um mergulho profundo na jornada de um casal em busca de um parto humanizado num país dominado por altas taxas de cesarianas desnecessárias.

Debaixo dgua

De acordo com a Fiocruz, o Brasil lidera o ranking mundial de cesarianas: cerca de 52% das mulheres optam por esse tipo de parto, sendo que esse índice salta para alarmantes 88% na rede privada de saúde. Estas estatísticas contrastam com o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que sugere que apenas 15% dos partos sejam realizados por meio de cirurgias. O que deveria ser uma exceção, no Brasil, tornou-se uma norma diária.

Escrito a quatro mãos, por Fernanda Baukat e José Aguiar, a partir da experiência vivenciada pelo casal na sua primeira gestação, Debaixo d’água se apresenta como um chamado para uma mudança nas práticas de nascimento, dialogando diretamente com questões de saúde, maternidade, paternidade e o imperativo do direito à escolha.

Debaixo d'gua detalhes

Com um relato íntimo e autobiográfico, enriquecido por ilustrações sensíveis em aquarela e lápis de cor, a obra desvela um espectro de emoções – amor, expectativa, preocupação – enfrentadas durante a gravidez, bem como os desafios burocráticos e sociais para um nascimento mais natural. Além de iluminar as dificuldades do sistema de saúde brasileiro, Debaixo d’água celebra as vitórias e a beleza inerentes à maternidade, encorajando uma reflexão sobre a essencialidade do respeito à preferência das gestantes e a promoção de um suporte humano e empático.

Jose Aguiar

José Aguiar, premiado quadrinista, já é um nome conhecido no catálogo da Nemo. Sua HQ Infância do Brasil, lançada em 2017, foi finalista do Prêmio Jabuti de 2018 e vencedora dos prêmios LeBlanc e Minuano de Literatura. Sua tira de humor Nada com coisa alguma é publicada no jornal O Globo. Escreveu sobre cultura pop na Folha de S.Paulo e no site Omelete, e publicou o livro Narrativas gráficas curitibanas, um resgate da história dos quadrinhos, charges e cartuns em sua cidade natal.

Fernanda Baukat é mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), onde também é graduada em Letras Alemão-Português, e bacharela em Artes Cênicas pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP). Atua como produtora cultural nas áreas de histórias em quadrinhos, eventos culturais e interculturais, exposições e teatro. É coautora da coleção de livros Arte & Você, da Editora Positivo. Também é professora de alemão e português como língua estrangeira.

Fernanda Baukat

Continue lendo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Pedro Hilário
Pedro Hilário

Nerd, gamer, amante de HQs, filmes de terror, colecionador de CDs de bandas que ninguém conhece, barman e Streamer. Prazer, eu sou Hilário.

Artigos: 1256
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários