‘O Livro da Discórdia’: comédia francesa sobre família, imigração e tabus chega aos cinemas

FILME DIRIGIDO E ROTEIRIZADO POR BAYA KASMI CONTA COM MICHEL LECLERC COMO CORROTEIRISTA E COM A ATUAÇÃO CATIVANTE DO ATOR RAMZY BEDIA. COM DISTRIBUIÇÃO DA BONFILM, ESTREIA DIA 14 DE MARÇO

A comédia francesa “O Livro da Discórdia, da diretora Baya Kasmi, aborda, com humor e leveza, as relações complicadas entre os membros de uma tradicional família argelina que vive na França. Assim como o filme trata de temas espinhosos para os personagens, também traz assuntos que geram discussões entre o público como diferenças culturais, religiosas e étnicas, além de tabus sexuais. Distribuído pela Bonfilm, o longa-metragem – que esteve no Festival Varilux de Cinema Francês 2023 – estreia nos cinemas brasileiros em 14 de março.

“Eu não via como lidar com esses assuntos senão através da comédia, porque tudo no filme é tragicômico. Os personagens são todos ambivalentes, contraditórios com eles mesmos e com suas histórias”, comenta a diretora Baya Kasmi que atua também como corroteirista ao lado de Michel Leclerc, uma referência do cinema francês contemporâneo.

No filme, o protagonista Youssef Salem – vivido pelo ator Ramzy Bedia – é um escritor descendente de imigrantes argelinos que mora em Paris. Ao lançar “Le Choc Toxique” (Choque Tóxico), um romance parcialmente autobiográfico, inspira-se na sua família, na própria juventude e na forma como as questões relacionadas à sexualidade eram tratadas no ambiente onde cresceu.

O livro se torna um sucesso ao receber o Prix Goncourt, importante prêmio literário, transformando Youssef em celebridade e despertando interesse por sua história familiar. A fama inesperada, no entanto, acaba se tornando um problema, já que seus pais e irmãs não sabem que a obra contém referências pessoais. A partir daí, Youssef passa a tentar esclarecer mal-entendidos e a manter a união entre quem ele mais ama. Toda a trama é conduzida de maneira divertida e trata assuntos complexos com inteligência.

“Baya Kasmi opta pelo tom da comédia leve. Ela cria um ar próprio, foge do tempo de inatividade, descreve uma família entre duas culturas, mostra com precisão o lado de baixo do mundo literário” – Le Figaro

 “Uma comédia inteligente onde Ramzy Bedia brilha.” – Télérama

“Baya Kasmi e Michel Leclerc […] constroem a quatro mãos um pequeno trabalho cativante, maluco e sexy que conta a França de hoje.” – Les Échos

Baya Kasmi é diretora, roteirista e atriz francesa. Como roteirista, principalmente em colaboração com Michel Leclerc, recebeu – ao lado de Leclerc – o César de melhor roteiro original por Os Nomes do Amor (2010). Além de curtas-metragens, dirigiu o longa À Sua Completa Disposição (2015). “O Livro da Discórdia” é seu segundo filme.

O Livro da Discordia
Cena de “O Livro da Discórdia” (Créditos: Divulgação / Bonfilm)

Ramzy Bedia é um ator e comediante francês descendente de argelinos. Ganhou notoriedade ao formar, com Éric Judor, a dupla cômica Éric et Ramzy em um TV show francês. Entre seus trabalhos mais proeminentes estão os filmes Bled Number One (2006), Neuilly Yo Mama! (2009) e Terminal Sul (2019).

O LIVRO DA DISCÓRDIA/Youssef Salem a du succès

2023|Comédia|1h37|Distribuição:Bonfilm|Livre

Direção: Baya Kasmi

Sinopse: Youssef Salem tem 45 anos, é descendente de uma família de imigrantes argelinos e vive em Paris onde se dedica à escrita. Após uma série de contratempos, ele decide escrever um romance parcialmente autobiográfico, inspirado na sua juventude e em particular nos tabus que rodeiam a sexualidade no ambiente onde cresceu. O livro provoca um debate público apaixonado, mas também gera uma tensão no seio da sua família, que Youssef tentará manter unida o melhor que puder.

LANÇAMENTOS BONFILM NO PRIMEIRO SEMESTRE 2024:

Além de “O Livro da Discórdia”, de Baya Kasmi, a Bonfilm lança neste semestre “Cinema É Uma Droga Pesada”, de Cédric Kahn, que foi exibido no Festival Varilux de Cinema Francês com o título “Making Of”; “Maestro(s)”, de Bruno Chiche e “Disfarce Divino”, de Virginie Sauveur. O título “A Viagem de Ernesto e Celestine”, de Jean-Christophe Roger e Julien Chhengos, estreou em fevereiro.

Continue lendo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Pedro Hilário
Pedro Hilário

Nerd, gamer, amante de HQs, filmes de terror, colecionador de CDs de bandas que ninguém conhece, barman e Streamer. Prazer, eu sou Hilário.

Artigos: 1137
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários