Fresno celebra melhor fase da carreira com o novo álbum EU NUNCA FUI EMBORA – Parte 1

Trabalho apresenta parceria inédita com Pabllo Vittar e entrega fase mais madura da banda

São 25 anos de Fresno. Poucas são as bandas que alcançam este marco e seguem ativas nos dias atuais – sem interrupções e/ou hiatos. As histórias contadas nesse tempo por meio das canções se misturam com a vida de Lucas Silveira (voz e guitarra), Vavo (guitarra) e Guerra (bateria); e funcionam quase como um diário em que é possível acompanhar a evolução do trio. Agora, eles lançam a primeira parte de mais um capítulo dessa narrativa: o álbum Eu Nunca Fui Embora. Ao longo de sete faixas, o décimo trabalho de estúdio chega às plataformas de áudio no dia 5 de abril (ouça aqui), aborda as diferentes facetas de relacionamentos e recebe Pabllo Vittar como participação especial em “EU TE AMO / EU TE ODEIO (IÔ-IÔ)”

“Não tenho dúvida de que este é o disco da nossa carreira”, sentencia Lucas. Pode até parecer exagerada, mas esta afirmação chega em um dos melhores momentos da história da banda. A maturidade deles também se reflete em como trabalham cada disco: Lucas, Vavo e Guerra criam os próprios padrões dentro da indústria musical. Assim como fizeram com o projeto INVentário (2021) — lançamento de uma série de singles que aqueceram os fãs para a chegada do disco Vou Ter Que Me Virar (2021) —, eles optaram por dividir o novo álbum em duas partes. “Foram muitas horas preparando um negócio que queremos que seja tão marcante quanto inspirador, e, se a gente soltasse tudo de uma única vez, ninguém ia ter ‘memória RAM’ pra processar tudo. Nem a gente”, comenta Lucas. A segunda parte está prevista para o meio deste ano, junto ao início da nova turnê. 

A Fresno mescla o factual com o imaginário em “QUANDO O PESADELO ACABAR”, que conta com uma crítica aos resquícios do último governo e acordes pesados. “É uma reflexão sobre a época do governo anterior, mas acho que é bem atemporal no sentido de que, às vezes, sem perceber, mostramos para o mundo só o pior de nós”, sintetiza Lucas. “ME AND YOU (FODA EU E VC)”, por sua vez, parte de um simples questionamento: ‘por que não escrever sobre relacionamentos que deram certo?’. O resultado é uma canção dançante que não dá espaço para tristeza. 

Na sequência vem “EU TE AMO / EU TE ODEIO (IÔ-IÔ)”, composição baseada no single “Io-Io”, do Trem da Alegria com a Xuxa, de 1988. Ela traz a participação de Pabllo Vittar e foi criada depois de um sonho do vocalista. “Estava na hora de termos uma parceria com a Pabllo e assim que comecei produzir esse som, entendi que seria perfeito para ela”, explica Lucas, que completa: “é uma música um pouco mais bem-humorada do que o normal da Fresno, mas ao mesmo tempo pesada e sensual”. 

Já “CAMADAS” e “PRA SEMPRE” abordam questões da vida adulta e de um relacionamento amoroso com maturidade. “Elas têm o drama, a beleza, a coisa suave e as contemplações”, conta Lucas. O encerramento da primeira parte de EU NUNCA FUI EMBORA fica a cargo de “INTERLUDE”, um poema musicado com samples de todas as canções do álbum. “Conta um pouco sobre o que é nunca ir embora e tem participação de nós três nos vocais. É um poema relacionado com a história da Fresno e como a gente se enxerga como pessoas”, finaliza Lucas. Anteriormente, o grupo já tinha apresentado a faixa-título, “Eu Nunca Fui Embora” (assista aqui).

Os lançamentos da Fresno se desdobram para além da música: o novo momento do trio apresenta uma identidade visual renovada, inspirada no final da década de 1970. O processo de impressão adotado para os materiais de EU NUNCA FUI EMBORA é a risografia — algo equivalente a uma xerox colorida com quatro cores que dá um aspecto de bolinhas e tem cores vibrantes, semelhante a uma foto de revista. “Sempre buscamos essa estética manual, não é apenas um filtro de Photoshop”, afirma Lucas. 

Sucessor de sua alegria foi cancelada (2019) e Vou Ter Que Me Virar (2021), responsáveis por ressignificar a Fresno e sua trajetória, EU NUNCA FUI EMBORA mostra como Lucas, Vavo e Guerra conseguem se reinventar e entregar composições atuais mesmo com o passar dos anos. “São as melhores canções de toda a nossa carreira”, conclui o vocalista.

Tracklist de Eu Nunca Fui Embora – Parte 1:

01 – EU NUNCA FUI EMBORA
02 – QUANDO O PESADELO ACABAR
03 – ME AND YOU (FODA EU E VC)
04 – EU TE AMO / EU TE ODEIO (IÔ-IÔ) feat. PABLLO VITTAR
05 – CAMADAS
06 – PRA SEMPRE
07 – INTERLUDE

Ficha Técnica 
Produzido por Lucas Silveira
Mixagem: Mat Mainhard
Masterização: Ruairi O’Flaherty para Monograph Mastering
Direção Criativa e Fotos: Camila Cornelsen
Direção de Arte: Giovanna Cianelli
Selo: Elemess
Distribuição: Fuga

Continue lendo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Pedro Hilário
Pedro Hilário

Nerd, gamer, amante de HQs, filmes de terror, colecionador de CDs de bandas que ninguém conhece, barman e Streamer. Prazer, eu sou Hilário.

Artigos: 1093
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários