Crítica | Code 8: Os Renegados – Parte II

Sequência de "Code 8: Renegados" foca em ação e carisma do protagonista, abandonando correlações com o mundo real do primeiro filme.

Um projeto inusitado lançado em 2019, Code 8: Os Renegados teve a sua parte dois lançada nos streamings. Encabeçado pelos primos Stephen Amell e Robbie Amell, em meados de 2016 o projeto ganhou um curta-metragem que teve uma resposta positiva do público. A partir disso, depois de uma campanha de financiamento coletivo, o longa-metragem teve a sua estreia na Netflix.

Tendo o sucesso necessário para que a Netflix embarcasse na segunda parte da história, Code 8: Os Renegados – Parte II veio agora abandonando em certa parte as correlações com o mundo real fincado no primeiro filme, para focar principalmente nos momentos de ação e no carisma de seu protagonista. 

Code 8: Os Renegados – Parte II, consegue o feito de dar sequência direta à primeira parte do longa. Ainda traz a violência policial como cerne dessa história, mas o foco se direciona precisamente nos combates, na relação dos personagens e na forma como eles vão se aproximando no decorrer do longa. 

Robbie Amell, que vive o protagonista Connor, tem mais chances de brilhar em certos momentos na pele de um cara com poderes elétricos que viveu a vida inteira na miséria. Isso acontece, pois ao invés da mãe, Connor precisa agora proteger uma garotinha que teve o irmão morto pela polícia. E como o personagem decide cuidar de alguém que não faz parte do seu vínculo familiar, acaba ganhando uma parte emocional diferente nessa sequência do personagem. 

Code 8: Os Renegados

Já seu primo Stephen Amell, que vive Garrett, encarna sem medo de ser feliz a personalidade de Oliver Queen (Arrow) – personagem que viveu durante anos na série da CW – que funciona, ainda mais quando ele consegue trazer um arquétipo mais desprezível do personagem, que de certa forma proporciona uma graça a mais a história. 

O longa proporciona bons momentos nas cenas de ação, mas como se trata de um projeto menor, e não há uma variedade grande de poderes, as cenas são bem feitas, mas nada que encha os olhos ou que se assemelha a grandes projetos do gênero. Mesmo assim, há boas ideias e algumas novidades que contribuem para bons momentos de tensão. 

Bem, Code 8: Os Renegados – Parte II se leva menos a sério do que a sua primeira parte. Acaba que como estamos num momento de saturação dos filmes do gênero, o projeto não entrega nada que surpreenda nesse sentido, mas estamos diante de um entretenimento digno para projetos de ação e ficção científica presente no catálogo da Netflix.

Veja o trailer:

Continue lendo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Lucas Almeida
Lucas Almeida
Artigos: 273
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários