Como a Greve dos Roteiristas nos Estados Unidos pode impactar as produções que chegam até você

Gravações de grandes produções começam a ser adiadas
Foto do protesto de roteiristas nos EUA. - Otageek
Foto: Reuters/Reprodução

Os roteiristas de cinema e televisão de Hollywood iniciaram uma greve nesta terça-feira (02), após o fracasso nas negociações com grandes estúdios, como a Disney e a Netflix. A greve é realizada pelo Sindicato dos Roteiristas da América, o WGA (Writers Guild of America). 

Discutida desde o ano passado, a decisão foi tomada após semanas de negociações em vão. Entre as reivindicações, os roteiristas pedem o aumento nos salários. A era do streaming derrubou as práticas comerciais em Hollywood, e embora seu surgimento tenha gerado um aumento no número de séries e filmes produzidos anualmente, os roteiristas alegam que estão ganhando menos. Além disso, a diminuição também é impactada pela inflação. O Sindicato afirma que está difícil se manter com o salário, enquanto seus empregadores lucram cada vez mais com seus trabalhos. 

Com o streaming, os roteiristas passaram a receber um único pagamento anual, sem levar em conta as reprises e reutilização de suas obras, e o sucesso das obras. Essa reivindicação vem de anos. A greve envolve também uma questão equipada pela tecnologia, já que os roteiristas temem que a inteligência artificial substitua seus trabalhos. Eles pedem legislação para que a IA não seja utilizada para escrever ou adaptar qualquer material. 

Há 15 anos atrás, Hollywood acompanhava o mesmo cenário. A Greve dos Roteiristas realizada entre 2007 e 2008, que durou 100 dias, congelou a produção de pelo menos 10 grandes séries, e causou uma crise que os Estados Unidos demoraram anos para reparar. Estima-se que tenha custado 2 bilhões de dólares à indústria do entretenimento de Los Angeles. Na época, as séries ‘Breaking Bad’, ‘Heroes’ e ‘Scrubs’ foram algumas das afetadas pela paralisação.

As produções de Cobra Kai’, ‘Abbott Elementary’, ‘Yellowjackets’, Good Omens’ e Big Mouth’ já anunciaram a paralisação. ‘A Casa do Dragão’, por já contar com o roteiro da segunda temporada finalizado, irá prosseguir com as gravações sem interrupção. 

Em se tratando dos talk shows, a conversa é outra. Os programas ‘Last Week Tonight with John Oliver’, ‘The Late Show with Stephen Colbert’, ‘Jimmy Kimmel Live’, ‘The Tonight Show Starring Jimmy Fallon’ e ‘Late Night with Seth Meyers’ não vão entrar ao vivo em respeito à paralisação. Em vez disso, fizeram planos para reprise. 

O cenário pode piorar. Caso a greve persista pelo verão, as produções do outono podem sofrer alterações. Neste domingo (07), os co-criadores de ‘Stranger Things’, Matt Duffer e Ross Duffer, anunciaram que a produção precisou pausar as filmagens em virtude da greve. Outras produções se juntam ao mesmo grupo. ‘Blade’ e ‘Big Mouth’ também irão enfrentar atrasos no cronograma por conta do cenário. Essas são as primeiras grandes produções a sofrerem impactos diretos. Com o cinema, o impacto deve ser menor, uma vez que os filmes demoram meses a serem gravados. Até o momento, não há previsão da duração da paralisação. 

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Isabella Breve
Isabella Breve

Futura jornalista, leitora voraz, amante da Sétima Arte e eternamente fã.

Artigos: 343
Se inscrever
Notificar de
guest
2 Comentários
Mais velho
Mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

[…] Como a Greve dos Roteiristas nos Estados Unidos pode impactar as produções que chegam até você […]

[…] Como a Greve dos Roteiristas nos Estados Unidos pode impactar as produções que chegam até você […]