Nem Lá, Nem Cá | Longa nacional começa filmagens

Comédia surrealista traz reality show celestial e brinca com conflitos existenciais contemporâneos.
Nem la Nem ca Cassandra Calabouço
crédito Isidoro B. Guggiana

Druzina Content, em coprodução com Bactéria Filmes e Ziriguitoon Studio, iniciaram as gravações de “Nem Lá, Nem Cá”, comédia nacional dirigida por Tatiana Nequete. As filmagens começaram no último dia 14 e seguem até 4 de fevereiro de 2024, em Porto Alegre (RS) e Novo Hamburgo (RS). A história acompanha o aspirante a músico Walter (Rafael Pimenta). Ele vive uma vida nem lá, nem cá: sem trabalho, sem namorada, mas com a certeza de que o emprego perfeito é sempre o seguinte, que o grande amor de sua vida estará na próxima esquina, e que a fama um dia chegará. Quando finalmente Walter é selecionado para um reality show, um desafio inesperado transforma esta audição em uma jornada surreal entre vida e morte. 

O elenco também conta com Fernanda Fuchs, Emilio Farias, Renata de LélisAdriano Basegio, Ana Paula Schneider e Cassandra Calabouço. A produção fica a cargo de Luciana Druzina e Daniela Israel. O roteiro é dividido entre a diretora, Rafael Pimenta e Lisandro Santos, que também assina como coprodutor. Completam a equipe Mônica Catalane (direção de produção), Luísa Casagranda (direção de arte) e Edu Rabin (direção de fotografia). A Forno FX é a empresa encarregada dos efeitos visuais de pós-produção.

O filme é a estreia na direção de longas de Tatiana Nequete (“Oráculo das Borboletas Amarelas”), que adianta o que vem por aí: “Imagina que você é um músico que conseguiu a chance de passar por uma audição de um reality show que pode mudar a sua vida”. Walter é o típico rockeiro trintão que sonha com a fama. Ele veste o maiô de sua avó e encarna o glam rock oitentista. “Você se prepara para dar tudo de si, chega no prédio, pega o elevador e… acaba em uma audição onde tem que se defender da condenação eterna”, conta a cineasta.

“Tem muita comédia, tem espaço para a improvisação dos atores, já que estamos trabalhando com muitos comediantes, mas tem também seus momentos de drama e reflexão”, promete Tatiana. Para cumprir esta missão, a produção reuniu mais de 80 profissionais para a empreitada. “Com a equipe que temos, que desde cedo abraçou a ideia, buscamos achar soluções criativas. Isso está sendo muito legal, as pessoas que estão do meu lado são as pessoas certas para que isso aconteça”, aposta.

Diversão é a ordem da vez para a diretora: “Eu sempre me senti muito livre para jogar no roteiro o meu humor de “tiozão” (sim, eu tenho um tio do pavê que vive em mim), sabendo que o Rafa entra com essa habilidade dele de colocar um humor inteligente e crítico”. Além disso, tem uma parte que é um musical dentro do filme e ensaiar com as atrizes está sendo muito divertido para a realizadora, que vê na música um dos elementos mais importantes da produção.

O protagonista Rafael Pimenta, participante do programa “Futuro Ex-Porta”, (Porta dos Fundos), concilia as tarefas de roteirista e ator. “Escrevendo, me preocupei primeiro em contar uma boa história. Dentro disso, procurei dar ao Walter qualidades e estímulos que eu não só saberia cumprir, mas sentiria prazer em desempenhar”, conclui. “A minha relação com o Walter foi um tema que levei até para terapia. No fundo, não queria que fosse eu. Como criador, gosto de acreditar no poder da ficção como um desencadeador de múltiplas experiências pela metáfora, mais do que pela exposição confessional”, observa.

“A gente se vê na tela”, destaca a produtora Luciana Druzina. “Ao mesmo tempo que também funciona em qualquer parte do mundo, também traz um pouco das nossas realidades”, comenta a profissional responsável por levar o filme para mercados internacionais. Ela ressalta a importância do trabalho dos talentos residentes no RS, em sua maioria mulheres nas funções de liderança de cada departamento. Outro ponto levantado por Luciana é a geração de empregos e o intenso movimento econômico gerado pelas produções audiovisuais realizadas no estado. 

A produtora Daniela Israel define “Nem Lá, Nem Cá” como um filme inspirador. “É um filme sobre reavaliar a vida e colocar-se no lugar dos outros, uma chamada de consciência para que nos tornemos pessoas melhores”, resume. A produção aposta no gênero da comédia, em consonância com o gênero favorito dos brasileiros, mas muitas vezes esquecido pelos realizadores gaúchos. “Com uma mensagem positiva, é um filme pensado para o público, para as pessoas aproveitarem e se divertirem no cinema”, garante.

“Nem Lá, Nem Cá” tem financiamento do Edital SEDAC n° 01/2022 FAC Filma RS, realizado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul – SEDAC/RS (Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul), com apoio institucional do Instituto Estadual de Cinema (Iecine-RS), Porto Alegre Film Commission e da rede Master Hotéis.

Sobre Tatiana Nequete

Nem la nem ca Diretora Tatiana Nequete
Diretora Tatiana Nequete – crédito: Isidoro B. Guggiana

Mestre em cinema e audiovisual contemporâneos pela Universitat Pompeu Fabra, de Barcelona e doutoranda em artes performáticas na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, trabalha há mais de dez anos como diretora, roteirista e editora de diversos curtas e longas-metragens, além de séries televisivas. Seu filme “As Férias de Lord Lucas” foi premiado em importantes festivais ao redor do mundo, incluindo o Festival Prix Jeunesse Internacional e o FICI. Recentemente finalizou a série de sua autoria (na qual assina direção e roteiro) “Oráculo das Borboletas Amarelas”, já premiada no festival Prix Jeunsesse  Iberoamericano.

Editou longas-metragens premiados como “Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes” e dirigiu médias-metragens de duas edições do Festival Fronteiras do Pensamento, onde entrevistou personalidades como Mário Vargas Llosa, Peter Sloterdijk, Ian McEwan, Aimós Oz, Leonardo Padura, Suzan Pinker, entre outros. Atualmente prepara-se para a sua estreia como diretora de longas-metragens com o projeto “Sonhos de Velázquez”, além de trabalhar como consultora de roteiro para a série “Só sei que foi assim”, produzida pela Ferrorama e Otto Desenhos.

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Erick Gomes
Erick Gomes

Jornalista e produtor audiovisual, apaixonado por cinema, cultura e por histórias de pessoas.

Artigos: 45
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários