Crítica | Manifold Garden: surpreenda-se com o infinito

Cores, blocos, jardins, simetria infinita e uma trilha sonora que desperta emoções. Parece algo simples, mas acredite: Manifold Garden vai mexer com você.

Jogos indie estão sendo desenvolvidos aos montes. Muitos ganham destaque e inovam, outros são mais do mesmo, mas alguns te preenchem de sensações que fazem pensar. Manifold Garden faz parte do último grupo. Esse é um jogo geometricamente e simetricamente incrível, no qual infinitas possibilidades de exploração são dadas a você. Cada estrutura é um quebra-cabeça próprio.

Manifold Garden é um jogo de puzzle em primeira pessoa e nele o objetivo é libertar jardins de nuvens escuras que os estão corrompendo, buscando dar uma nova vida para cada árvore salva de uma nuvem. Para tal, você deverá resolver puzzles utilizando a troca dos planos de gravidade, blocos com a mesma cor do plano em que você está e botões para abrir as portas.

O jogo é bem objetivo no que precisa ser feito quando se é introduzido a um novo local. Ao ver as árvores com seus blocos coloridos, devemos colocar o bloco de cor certa para abrir as portas ou ficar no mesmo plano que os switch das portas, que nem sempre estão na mesma altura que você.

O senso de gravidade interligado aos planos dimensionais das paredes e sua simetria infinita fazem deste um recurso único. Assista ao trailer para entender melhor do que estou falando.

Cada plano do jogo, seja ele o teto, as paredes ou o chão, tem cores próprias e, ao mudar de plano, altera-se também a cor do seu próximo “chão”. Com isso, você aprende a mecânica do jogo. Todo plano tem sua própria gravidade: por exemplo, enquanto aquele bloco azul estava no chão, quando você vai para o plano vermelho, o bloco azul ignora a gravidade e fica preso na sua nova “parede” ou “teto”, transformando-se em um belo suporte de parede.

Parece bem confuso, certo? Tentar explicar esse jogo em palavras é como resolver seus puzzles… um desafio e tanto!

Minhas expectativas sobre Manifold Garden foram transformadas depois que imergi nessa sua mecânica. A constante mudança de perspectiva ao alternar entre os planos muda tudo. De repente o chão vira o teto, a parede se torna o chão e um novo mundo é entregue a você sob uma nova perspectiva, com infinitas possibilidades.

A cada novo jardim explorado, o jogador aprende mais, tem novos desafios e descobre novas sensações. Mesmo com suas formas geométricas, os jardins não perdem sua beleza, uma vez que a utilização das cores e das sombras dão uma vida incrível a cada pedacinho de arte do jogo.

Manifold Garden também alimenta uma sensação de ansiedade: você avança, sabe que está procurando por algo, mas não sabe bem o que pode encontrar. No entanto, esses loops não duram para sempre. Os blocos te ajudam a escapar e a interagir com o cenário e uma hora a ansiedade acaba encarando algo diferente. Quando você chega perto do abismo e não existe mais nada além dele, você descobre que é preciso abraçá-lo.

O cenário como um todo foi pensando para proporcionar uma sensação de infinitude, desde as escadas intermináveis até as amplas quedas. Com o tempo, o infinito torna-se seu amigo, alimentando a sensação de estar tão perto e, ao mesmo tempo, tão distante.

Destaco também a trilha sonora do jogo, que parece falar diretamente com o jogador. Mesmo que apenas instrumental, os sons foram criados milimetricamente para transbordar sensações e emoções.

Manifold Garden é um organismo vivo. As vezes você sente que não tem a menor ideia do que está fazendo, e mesmo assim, não existe uma sensação de frustração ou confusão. Quanto mais jardins você recupera, mais vivo e recompensador o jogo parece e quando menos esperar, a trilha sonora vai conversar com você, tornando-se sua maior companhia.

Dê uma chance para esse indie e, acredite, uma vez dentro desse jardim, você nunca mais será o mesmo.

Manifold Garden foi desenvolvido por William Chyr e lançado para Playstation 4, Xbox One, IOs e PC. Conheça um pouco mais o trabalho do incrível William Chyr, acesse o site dele clicandoAQUI!

A trilha sonora foi composta pela Laryssa Okada e está disponível na versão Manifold Garden Deluxe Edition ou no Spotify. Okada também trabalhou em jogos como The Last of Us, Uncharted 4, Assassin’s Creed Origins e vários outros. Conheça mais sobre o trabalho dela clicando AQUI!

Leia também:


Aproveite também e compre pela Amazon os jogos que foram indicados. Dê aquela moral pra gente comprando pelos nossos links!

Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos e ouvir o nosso podcast. Nesta semana comentamos sobre a franquia de jogos THE LAST OF US!

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos nas redes sociais e acompanhe nosso podcast nos links abaixo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Pedro Hilário
Pedro Hilário

Nerd, gamer, amante de HQs, filmes de terror, colecionador de CDs de bandas que ninguém conhece, barman e Streamer. Prazer, eu sou Hilário.

Artigos: 1030
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários