Crítica | Bios. Vidas que marcaram a sua: Titãs – A Metamorfose Sonora

Para comemorar os 40 anos da banda, os Titãs celebram da melhor forma possível com a série documental Bios. Vidas que marcaram a sua

O documentário produzido pela National Geographic Original Productions traz a história de personalidades populares da América Latina. Com materiais riquíssimos, o documentário mergulha em momentos que marcaram a vida dos protagonistas da história até fatos desconhecidos pelo público. 

E, desta vez, uma das maiores bandas brasileiras foi escolhida! A banda Titãs, formada pelos remanescentes Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto. A jornalista Sarah Oliveira conta como aconteceu a formação da banda no colégio até o momento que o trio se encontra hoje.

Bios. Vidas que Marcaram a sua: Titãs
Bios. Vidas que Marcaram a sua: Titãs

Pois bem, Bios. Vidas que Marcaram a sua: Titãs é um documentário extremamente gratificante, principalmente aos fãs da banda. Mesmo que muitos dos relatos vindo de integrantes e ex-integrantes sejam de conhecimento de boa parte do público, há novidades de alguns e uma viagem em toda a discografia da banda. 

Um dos fatos que chama atenção logo no início é saber que a banda foi formada por jovens aspirantes à música de um colégio. Na época, apenas Paulo Miklos era de fato músico, os demais estavam tocando, gravando e criando ao mesmo tempo que iam aprendendo. 

E isso é algo que chama bastante atenção, pois, mesmo iniciando esse processo como banda, os jovens vieram com um baita álbum logo de estreia. Com canções como Sonífera Ilha e Marvin, a banda já mostrava ao cenário musical brasileiro toda a sua qualidade e relevância.

Outro ponto interessante é a forma como eles se comportavam e onde eles queriam estar. Diferente de outras bandas que tinham um certo receio de aparecer em programas de auditório, os Titãs sempre viam com bons olhos a presença nesses programas, como por exemplo no Chacrinha. E mesmo que a banda tocasse em playback, a forma como eles se vestiam e a loucura que tinham nos palcos, com o tempo começaram a cair na graça do público. 

Os integrantes

Titãs
Titãs

Então, os Titãs era uma banda formada por 9 integrantes, e algo que o documentário traz em vários momentos são os assuntos envolvendo as saídas dos membros. O vocalista Ciro Pessoa foi um dos idealizadores na montagem da banda e também o primeiro a sair do grupo. Infelizmente, Ciro acabou falecendo em 2020 após contrair Covid-19.

O baterista André Jung e o multi-instrumentista Nando Reis acabaram sendo as saídas mais turbulentas da banda. Enquanto André – o único demitido da banda – saiu por motivos de características musicais, Nando pediu pra sair por se sentir “injustiçado” na banda. 

Ao passo que, no documentário, Nando relata que suas ideias musicais e suas próprias canções não eram escolhidas para serem gravadas em futuros álbuns. Por outro lado, é fato que Nando acabou percorrendo por um caminho bem diferente do que apresentava nos Titãs, logo, sua saída acabou sendo benéfica para ambas as partes. 

Titãs
Titãs

Em contrapartida os vocalistas Arnaldo Antunes e Paulo Miklos, e o baterista Charles Gavin, tiveram saídas mais tranquilas da banda. Todos pediram para sair e até os motivos deles acabaram sendo parecidos. 

Portanto, Antunes e Miklos decidiram se desligar da banda para seguirem um caminho sonoro diferente do apresentado nos Titãs. Ambos já tinham trabalhos paralelos com a banda, além de projetos fora da música, como é o caso de Miklos, que também é ator

Titãs
Titãs

Já a saída de Charles Gavin, resumidamente, acaba sendo por cansaço. O mesmo relata que a agenda de shows, ou seja, a vida frenética de um Rockstar, estava comprometendo a sua saúde mental e física. Até teve a tentativa de se afastar por um período, mas, no final das contas, a sua saída por definitivo foi a escolha feita. 

Agora um dos momentos mais difíceis da banda, sem dúvida, foi o falecimento do guitarrista Marcelo Fromer. Em 13 de junho de 2001, Fromer faleceu após ser atropelado por uma moto. No documentário, o grupo fala da importância que Fromer tinha na banda, que além de um excelente músico, Fromer sempre foi uma pessoa alegre e gentil com todos

A discografia dos Titãs

Titãs
Titãs

Com inúmeros hits no decorrer de toda a sua carreira, os Titãs deixaram na história do rock nacional várias canções emblemáticas. Um dos tantos méritos da banda quanto às suas músicas acabou sendo a liberdade que eles tinham em experimentar estilos diferentes em suas canções. 

Seja com baladas em Sonífera Ilha, Punk Rock com Polícia, no Hard Rock com Vamos ao Trabalho, Pop Rock com Pra Dizer Adeus, no Reggae com Querem meu Sangue e nas românticas como em Epitáfio, os Titãs conseguiram o feito de entregar excelentes canções em todos os ritmos que se propuseram a criar. 

E isso se traduz nos álbuns. Pois, como visto no documentário, a banda nunca se prendeu em ter uma única ideia de quem eles eram como banda. E isso se refletiu na dificuldade deles em adquirir um público fiel e uma relevância no cenário musical brasileiro. Mas, com o decorrer dos discos, essa metamorfose sonora dos Titãs fez com que eles se tornassem únicos no cenário. 

Show ao vivo da banda com Beto Lee, Branco Mello, ario Fabre, Sérgio Britto e Tony Bellotto.
Titãs

Com letras relevantes, ótimos refrões, baladas lindíssimas e excelentes riffs, a banda pegou essa metamorfose musical que tinha como personalidade e originalidade nos discos e nos palcos. Com shows empolgantes e toda a vitalidade de uma verdadeira banda de Rock n Roll, os Titãs se consagraram como uma das bandas mais importantes da música brasileira.

Após inúmeras saídas, fatalidades e a mudança dos jovens quanto a procura musical no país, os Titãs continuam firmes e fortes e com excelentes projetos apresentados nos últimos anos. Com Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto e a adição do baterista Mario Fabre e do guitarrista Beto Lee, a banda continua com a mesma personalidade e toda a criatividade de sempre e, sem dúvida, tão viva quanto a 40 anos atrás.

Veja o trailer:

Bios. Vidas que Marcaram a sua: Titãs se encontra com exclusividade no Star+.

Leia também:

Crítica | Daniella Perez: para além do crime, documentário narra a vida da atriz de forma sensível e impactante

Crítica | A Garota da Foto: quando o cinema não dá conta de recontar uma história

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Lucas Almeida
Artigos: 214
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários