5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer

Antes de tudo, preciso dizer que não foi fácil montar essa lista pela falta de mulheres sendo publicadas no Brasil, no começo, precisei revirar minha coleção para encontrar quadrinhos de autoras, pensei que o problema fosse comigo por ler poucas mulheres, então fui pesquisar o que estava sendo publicado e percebi que não tem quase nada. 

charge de cris camargo - otageek
Quadrinho retirado de “Ser Artista Mulher é…” de Cris Camargo.

Em fevereiro, muitas editoras anunciaram o que vão publicar durante o ano, e se cinco mulheres foram anunciadas, foi muito, o destaque vai para a Comix Zone  que anunciou as publicações de A Mão Verde e Outras Histórias, com uma história escrita por Édith Zha, mas todas desenhadas pela Nicole Claveloux, e também de Shelter Market, escrito e desenhado por Chantal Montellier, mas mesmo assim, é pouco perto da quantidade de homens sendo publicados.

Muitas vezes usam a desculpa de que autoras desconhecidas não vendem, mas elas nunca vão ficar conhecidas se ninguém publicá-las, é comum chegar no Brasil algo escrito por mulheres quando é premiado lá fora, se ganhou Eisner, Angoulême e outras coisas, então decidem publicar esse quadrinho, ele vende bem e nós nunca mais vemos nada dessa autora, inclusive, esse ano as três finalistas do grande prêmio de Angoulême são mulheres, mas só uma delas já teve quadrinhos publicados no Brasil. 

Além disso, é preciso lembrar dos trabalhos independentes feito no Brasil por mulheres, que, na maioria das vezes, não conseguem nem ter ser publicadas por editoras, mesmo algumas famosas que se orgulham do selo original brasileiro não tem um quadrinho feito só por mulheres, e só é publicado quando fica muito famoso, como Arlindo da Ilustralu. Por isso, fique de olho na catarse e siga as artistas femininas e sempre as apoiem quando puderem. 

Mas enfim, aqui está a lista com 5 quadrinhos para começar a ler ótimas quadrinistas. 

1. Minha Coisa Favorita é Monstro

quadrinho minha coisa favorita é monstro - otageek
Editora Quadrinhos na Cia.

Escrito e desenhado por Emil Ferris, o quadrinho mostra Karen Reyes, uma garota de 10 anos apaixonada por filmes e revistas de terror, tentando solucionar o assassinato de sua vizinha. O quadrinho inteiro é como se fosse o diário dela, então entramos no imaginário dessa garotinha que se enxerga como uma lobismoça, por isso ela se desenha metade menina, metade monstro. 

Ambientado nos anos 60, o gibi te prende do começo ao fim, porque além do mistério, ele também te mostra a arte de Chicago, com vários museus e releituras de pinturas famosas, além de todos os capítulos serem marcados por uma recriação de alguma capa de quadrinhos de terror da época. Os personagens são cativantes e com muitas camadas, mesmo com a inocência da personagem, nós conseguimos entender tudo o que está acontecendo pelas entrelinhas.

Emil Ferris entrega uma verdadeira obra prima, por enquanto, esse é seu único quadrinhos, mas vamos torcer para que, assim que ela publicar alguma coisa lá fora, venha para o Brasil também. 

2. Tina – Respeito

quadrinho tina respeito - otageek
Editora Panini.

Fefê Torquato reimagina a icônica personagem de Maurício de Sousa no selo Graphic MSP. Tina acabou de se formar em jornalismo e realiza seu sonho de trabalhar em uma redação, mas não esperava que seu maior desafio fosse ser pessoal e não profissional. Esse quadrinho conversa muito com os dias de hoje e expõe um problema que muitas mulheres enfrentam no dia a dia: o assédio. 

De uma forma bem leve, ela expõe todos os problemas e nos mostra como é difícil lidar com uma situação assim, mesmo não sendo a única sofrendo assédio, Tina nem sempre consegue o apoio de outras vítimas, muitas vezes por medo das inúmeras ameaças que sempre recebem. Um quadrinho essencial para os dias de hoje. 

3. Gibi de Menininha Volumes 1 e 2

gibi de menininha - otageek
Editora Zarabatana.

Gibi de Menininha é uma coletânea de histórias de terror com uma pitada de erotismo. Organizada por Germana Viana, a coletânea começou como uma piada e acabou se tornando real, para mostrar que um determinado gênero pode ou não ser escrito por mulheres. 

Cada volume contém seis historietas e o segundo é com o tema Faroeste. Todas as histórias são escritas e desenhadas por mulheres e o quadrinho ainda mostra um pequeno panorama da produção feminina. 

Esses quadrinhos fizeram tanto sucesso e acabou ganhando alguns spin-offs, como Gibi de Menininha Apresenta: Patrícia, Carla, Dóris e Antônio, quatro gibis com histórias curtas, também de terror. 

4. Indivisível

quadrinho indivisível - otageek
Publicação independente.

Uma narrativa que discute a cultura negra e leste-asiática presentes no bairro da Liberdade, em São Paulo, e sua relação com o tempo e o espaço. 

Esse quadrinho foi o trabalho de conclusão de curso de Marília Marz e mostra a origem do bairro Liberdade e como ele era habitado por pessoas negras na época colonial, mas que isso acabou se perdendo e hoje somos remetidos a cultura leste-asiática no bairro, inclusive, o quadrinho serve para mostrar como foi um absurdo mudarem o nome da estação para “Japão – Liberdade”, tirando assim o significado de ter sido o lugar para onde os escravos libertos iam. 

5. Luz que Fenece

quadrinho luz que fenece - otageek
Editora Pipoca e Nanquim.

Depois da morte de sua avó, Clara sofre uma mudança súbita em sua vida e fica na companhia de sua irmã e seus criados na mansão da família, na Inglaterra Vitoriana. Com a partida da provedora da casa, isso desestabiliza a relação dela com a sociedade e sua família, principalmente com sua irmã. Antes uma garota burguesa, agora Clara precisa deixar de lado seu amor pela música para garantir sua sobrevivência. 

O destaque desse quadrinho vai para a arte, cada página merece ser enquadrada, Barbara Baldi consegue contar uma história delicada sobre lidar com a perda e se reencontrar consigo mesma. 

Infelizmente, esse é o único quadrinho da autora publicado no Brasil, então fica aqui o pedido para a editora Pipoca e Nanquim publicar Ada, outro quadrinho da autora. 

Para acompanhar melhor as mulheres no meio dos quadrinhos, recomendo o site Mina de HQ, é um ótimo lugar para ficar por dentro do que está sendo publicado e conhecer coisas novas.

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Matheus Cassadante
Artigos: 158
Se inscrever
Notificar de
guest
6 Comentários
Mais velho
Mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]

[…] 5 Quadrinhos feitos por mulheres que você precisa conhecer […]