Crítica | Kimi: Alguém Está Escutando, com Zoë Kravitz5 minutos

Após dois anos de pandemia, eis que projetos relacionados ao tema começam de fato a aparecer. Kimi: Alguém Está Escutando, novo filme lançado com exclusividade no catálogo da HBO Max, é um projeto que retrata o dia-a-dia de sua protagonista, buscando mostrar suas dificuldades, traumas e medos, que surgiram ou elevaram-se durante todo esse período pandêmico. 

Dirigido por Steven Soderbergh – cineasta que, nos últimos anos, está lançando seus filmes em parceria com a HBO Max -, Kimi: Alguém Está Escutando é mais um daqueles projetos com cara “independente”, que por meio de um thriller investigativo e uma protagonista carismática, conseguem ter uma boa base e manter seu charme do começo ao fim. 

Kimi: Alguém está escutando
Kimi: Alguém Está Escutando.

Kimi, qual a história?

Bem, a protagonista da história é Angela, (Zoë Kravitz), funcionária de uma empresa dona da realidade virtual Kimi, a Alexa da vida real. Angela, responsável por escutar e configurar todos os erros encontrados nos comandos interpretados por Kimi, acaba, em certo dia, escutando um possível assassinato numa dessas gravações. Assim, ela precisa sair da segurança de sua casa e enfrentar um trauma que piorou durante a pandemia para desvendar quem está por trás desse crime. 

Pois bem… Kimi: Alguém Está Escutando é um longa que apresenta boas ideias, principalmente as que giram definitivamente em torno da protagonista. Aqui, estamos lidando com uma jovem que sofre de agarofobia e, por isso, acaba passando todo o seu dia dentro de seu apartamento. 

Logo, toda a relação que ela tem com sua família e vizinhos é rapidamente imposta em tela, mostrando não só as suas dificuldades, mas também como as pessoas mais próximas lidam com isso. Ou seja, a preocupação da sua mãe, o desapontamento de um futuro namorado e a insistência de um dentista em relação ao seu comparecimento em sua clínica. 

Kimi: Alguém está escutando
Kimi: Alguém Está Escutando.

Esse início é interessante para mostrar a dificuldade que ela tem em lidar com tudo isso. Além do mais, lembra que o longa se passa em um período pandêmico? Isso acaba sendo ainda mais fantástico quando metaforicamente relacionamos com esse seu medo de sair de casa. Aqui, o mais seguro é realmente estar fora das ruas, distante do vírus e, ao mesmo tempo, longe da possibilidade de ter um ataque de pânico.

E quando Angela sai de seu apartamento, Soderbergh consegue intensificar o que ela está passando, optando por filmar com a câmera na mão e em ângulos desconfortáveis. Além disso, Zoë Kravitz entrega essas sensações de desespero e aflição na forma de andar – olhando sempre para baixo e com o corpo encolhido, como se desejasse se esconder – e percorrer pelos ambientes abertos, tentando sempre se escorar nos muros, paredes, etc.

Kimi: Alguém está escutando
Kimi: Alguém Está Escutando.

Falando nela, Zoë Kravitz se encontra no melhor momento da sua carreira! Atuando recentemente em projetos interessantes e futuros ainda mais promissores, aqui, a atriz transmite toda a intimidade, traumas e desejos de sua personagem com um carisma gigantesco. Mesmo que seus cabelos azuis chamem bastante a atenção, são as suas atitudes e como ela enfrenta o mundo que nos cativa.

Dito isso, todos os coadjuvantes são colocados em momentos-chave da trama, mas não temos nenhum aprofundamento em relação a eles. A narrativa até tenta subverter a personalidade de alguns, pincela aprofundamentos na história principal e até os famosos plot-twists acontecem, mas nada de impactante resulta dessas construções e reviravoltas. 

Há um certo problema quando pensamos nesse projeto também como um thriller investigativo. Temos um bom início nessa questão, na forma como a protagonista vai limpando o áudio e identificando o que está ouvindo. Porém, toda a parte após a descoberta dos áudios – quando a protagonista se coloca em perigo –  acaba tendo acontecimentos bastante convenientes para sempre colocá-la em situação de grande aflição

No mais, Kimi: Alguém Está Escutando é uma ótima adição de catálogo para a HBO Max. Tendo uma história retratada num período pandêmico, acredito que o longa possa se conectar fortemente com as pessoas. Ainda mais por trazer também temas importantíssimos na pele de uma atriz que está cada vez mais se tornando uma das melhores de sua geração.

Veja o trailer:

Kimi: Alguém Está Escutando está disponível com exclusividade na HBO Max.

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Lucas Almeida
Artigos: 181
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários