Crítica | Bo Burnham: Inside é simplesmente triste e genial3 minutos

O especial de comédia Inside, do diretor, ator, escritor e tudo que possa existir numa produção Bo Burnham, é angustiantemente triste e engraçado.

No pôster do especial Inside, vemos por uma fresta metade do rosto do comediante Bo Burnham.
Divulgação: Netflix.

Ouvindo as músicas cantadas durante o especial enquanto escrevo a crítica (e rindo), compostas e produzidas pelo próprio Bo, penso mais e mais nessa obra de arte lançada em 2020 pela Netflix.

Tudo foi feito UNICAMENTE por Bo e ele mostra um desafio de todos em 2020: sobreviver à quarentena desencadeada pela pandemia da COVID-19. Por sua própria vontade, ele se trancou em um quarto pelo tempo que foi necessário para concluir o especial. E é isso que acompanhamos: tanto sua produção quanto o próprio especial.

Quanto mais o stand up passa e as músicas vão ficando mais geniais, mais depressivo e desesperado Bo vai parecendo. E é aí que está toda a magnitude. É fascinante ver cada cenário criado para cada música com um tema atual.

Desde fazer piadas com o padrão e básico Instagram de mulheres brancas e criar um viral do Tik Tok sobre o Jeff Bezos até questionar o quão úteis os comediantes são na hora da pandemia que assola o mundo, Burnham vai mostrando como se pode fazer piadas atualmente, as quais são extremamente engraçadas e inteligentes, sem ofender minoria alguma… menos homens brancos cisgêneros e héteros, como o próprio.

Em cena do especial Inside, temos a silhueta de Bo Burnham e atrás dele, luzes coloridas na parede.
Cena do especial Bo Burnham: Inside.

Como podem ter percebido, repito bastante que, por mais incrível que toda a produção seja, ela é triste e depressiva. Então, caro leitor, tome cuidado! Caso não esteja muito bem, ou até querendo relaxar e assistir algo leve e de boa, Inside não é exatamente a melhor indicação. A obra vai te dando uma agonia progressiva e, ao fim, você fica dias pensando sobre. Portanto, se quer algo que ocupe a sua cabeça e te faça pensar, aí sim indico Inside. Conselho amigável.

É até triste dizer que quanto mais deplorável e lamentável vai se tornando o estado de Bo, melhor ainda tudo vai ficando. Porém, obviamente, alguém com Oitava Série (2018) como estreia na direção e uma grande atuação no perfeito Bela Vingança (Promissing Young Woman – 2020) não precisa se colocar em estado alarmante como em Inside. Mas ele se colocou. Então, obrigada, Bo.

Entretanto, acho legal e necessário de minha parte avisar que ele não estava exatamente morando no quarto e também não mora sozinho… ainda bem. Então, nadica de nada de pensar em fazer a mesma coisa que esse louco genial fez! PELO AMOR DE DEUS.

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Vitória Lima
Artigos: 90
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários