Crítica | O Livro de Boba Fett: Episódio 1 – exatamente como deveria ser4 minutos

O Livro de Boba Fett estreou ontem (29) na Disney+. Com lançamentos semanais em toda quarta-feira, a série vai acompanhar um dos mandalorianos mais queridos do público. No episódio final de O Malandoriano, já na cena pós-créditos, tivemos um vislumbre de Boba Fett sentado no trono que um dia pertenceu ao Jabba, the Hut, anunciando a nova série dedicada ao personagem. Desde então, os fãs de Star Wars estavam esperando ansiosamente pela estreia.

Boba Fett sentado no trono de Jabba the Hut - crítica - O Livro de Boba Fett - episódio um - exatamente como deveria ser - Otageek

O Boba Fett já era um personagem muito conhecido, tendo participado da trilogia original e da pré-sequel. Ele já conquista os fãs desde que petrificou Han Solo em carbonita. Já na série O Malandoriano, os espectadores esperavam episódio após episódio por sua aparição (mesmo sem saber se isso aconteceria).

Então, não é de se surpreender que O Livro de Boba Fett já seja um sucesso entre os fãs de Star Wars. Dessa forma, a série promete mostrar a vida de Boba, ao lado da assassina Fennec Sand, como o novo chefe do crime em Tatooine.

Lição de Casa: Assista Star Wars

A primeira coisa a se dizer é que, antes de assistir à série, é preciso assistir a todas as produções de Star Wars que tenham a participação de Boba Fett, em especial a trilogia original (Episódios IV, V e VI) e a série O Mandaloriano.

Logo no início, a série já responde algumas perguntas sobre o passado do personagem, mas não se preocupa muito em contextualizar algumas coisas, supondo que já conheçamos parte da vida dele.

Assim, fica estabelecido desde o começo que O Livro de Boba Fett irá intercalar entre o presente, com o personagem sendo o chefe do crime, e flashbacks que irão nos mostrar como ele chegou ao trono, e possivelmente até mesmo sua infância e juventude.

Boba Fett e Fennec Sand nas ruas de Tatooine - crítica - O Livro de Boba Fett - episódio um - exatamente como deveria ser - Otageek

Outro ponto alto será a dinâmica entre os personagens principais, Boba e Fennec Sand. Apesar de ser um caçador de recompensas e um habilidoso lutador, Fett possui seus princípios e não parece disposto a traí-los. Ele é, assim, um homem honrado e até mesmo bondoso. Enquanto isso, Fennec está acostumada com a crueldade do mundo e parece não enxergar outra maneira de viver.

Provavelmente suas personalidades opostas trarão o equilíbrio perfeito tanto para a série, quanto para o desenvolvimento de cada personagem, criando uma dupla interessante e empolgante de se assistir.

Do jeito que a gente gosta

Bom, se os Episódios I, II e III de Star Wars nos ensinaram alguma coisa, é que o mundo galático da saga é bem melhor representado quando usados efeitos práticos, e não CGI (computação gráfica). A série O Mandaloriano já tinha aprendido a lição e seguido por esse caminho, e O Livro de Boba Fett não faz diferente.

Dona de um dos estabelecimentos do chefe do crime de Tatooine - crítica - O Livro de Boba Fett - episódio um - exatamente como deveria ser - Otageek

A ambientação de cenários, planetas, seres e a vida cotidiana no espaço estão do jeitinho que gostamos. Assim como as cenas de ação, trilha sonora e figurino, quem mantêm uma pegada muito parecida com a série anterior.

Novamente nas mãos de Jon Fravreau (criador, produtor e roteirista), O Livro de Boba Fett tem tudo o que precisa para ser um sucesso tão grande, ou até maior, que O Mandaloriano. E nós, desse lado da força, estamos ansiosos para continuar acompanhando o caçador de recompensas mais famoso do cinema.

Continue Lendo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Nathalia Mendes
Artigos: 118
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários