MUBI | 5 animações diferentonas para assistir no streaming5 minutos

Está procurando algo novo para assistir? Confira cinco animações curiosas e diferentonas que estão disponíveis no catálogo da MUBI.

A MUBI é uma junção de streaming e rede social, ideal para quem ama conhecer e falar sobre cinema. Em seu catálogo, é possível encontrar uma grande variedade de filmes, desde obras clássicas, consagradas no cinema mundial, até produções de cineastas de diferentes nacionalidades que, muitas vezes, são pouco evidenciados dentro do universo cinematográfico.

Entre curtas, média e longa-metragens, pode-se encontrar um pouquinho de tudo na MUBI, inclusive animações daquelas bem diferentonas (ou nem tanto assim), que despertam a curiosidade pela criatividade, pelo formato curioso e tramas inesperadas. No entanto, há também opções já conhecidas para aqueles que já têm o seu formato preferido.

Pensando nas diferentes opções presentes no streaming, selecionamos cinco animações de diferentes estilos para aqueles que ainda não conhecem a MUBI e também para quem está buscando algo diferente para assistir.

1- Hey, You!

Pôster da animação húngara Hey, You! disponível na MUBI - Otageek

Animação húngara dirigida por Péter Szoboszlay, Hey, You! é capaz de despertar diversos sentimentos em apenas sete minutos. Nesse curta, acompanhamos um personagem que se isola em um cômodo abandonado, onde seus delírios e paranoias passam a tomar conta do espaço e conduzir a narrativa.

Apesar de se desenvolver em pouco tempo, os devaneios desse personagem desconhecido nos levam a fazer um paralelo com muitas coisas da vida. E mesmo que a produção seja de 1976, o modo como ele fica aprisionado durante quase toda a animação lembra muito o momento da quarentena, ou mesmo momentos de ansiedade, repletos de devaneios e pensamentos que fogem do real.

2 – Scenes With Beans

Cena da animação húngara Scenes with beans disponível na MUBI  - Otageek

Scenes With Beans também é uma animação húngara, dirigida por Ottó Foky em 1975. Na história, acompanhamos o cotidiano de uma cidade formada por feijões (sim, literalmente feijões!), observando-a do ponto de vista de um extraterrestre. O curta tem apenas 12 minutos e é feito inteiramente em stop motion, com materiais que encontramos facilmente no dia-a-dia, como feijões, caixas de fósforo, tampinhas de garrafas, dentre outros.

É impressionante o que Ottó Foky consegue fazer com materiais tão simples. Tudo ganha vida e significado. E apesar da obra não possuir diálogos, é totalmente compreensível a importância e o sentido que cada material utilizado ganha. É impossível, também, assistir sem pensar no trabalho de produção para movimentar uma cidade de feijões. Para quem gosta de animações em stop motion, essa é uma ótima opção.

3 – Planeta Fantástico

Pôster da animação Planeta Fantástico disponível na MUBI  - Otageek

Planeta Fantástico é um filme francês de ficção científica, dirigido por René Laloux em 1973 e ganhador do Grand Prix Spécial du Jury no festival de Cannes do mesmo ano. Nessa história, acompanhamos a vida de Terr, um humano perdido no planeta Ygram, onde é escravizado por seres extraterrestres gigantes, os Draags. E em meio a isso, ele busca formas de fugir dessa escravidão.

O filme tem um estilo de animação diferente, com personagens com formatos e cores que fogem do comum: os próprios Draags são azuis e gigantes, com uma feição fixa. Até mesmo a vegetação e geografia do planeta despertam a curiosidade por suas características tão peculiares. Além disso, toda a história é banhada de um surrealismo que vem acompanhado de profundas reflexões, o que deixa tudo muito mais interessante.

4 – The Alphabet

Cena da animação The Alphabet - Otageek

The Alphabet é um curta de 1968, dirigido por David Lynch. Nessa mistura de animação e live-action, acompanhamos o pesadelo de uma mulher. Durante seu sonho, vemos letras e formas estranhas tomarem conta da tela, sem muita ordem nem linearidade. Segundo o próprio diretor, The Alphabet desenrola-se como “um pesadelo sobre o medo ligado ao aprendizado”.

Durante o filme, encontramos muitas cenas animadas que lembram movimentos como surrealismo e dadaísmo. Temos, por exemplo, diferentes colagens, a forma como o alfabeto vai se apresentando e até mesmo o próprio sentido do filme ao representar um sonho. É uma boa pedida para quem gosta de filmes um tanto quanto perturbadores.

5 – Popeye the Sailor Meets Simbad the Sailor

Pôster da animação Popeye the Sailor Meets Simbad the Sailor  - Otageek

Popeye é um clássico da animação! Nesse curta, encontramos mais uma de suas aventuras, em que o marinheiro, acompanhado de Olívia Palito e Dudu, inicia um confronto com Simbad para decidir qual dos dois é o maior marinheiro do mundo.

O filme foi adaptado dos quadrinhos por Dave Fleischer em 1936 e faz parte da trilogia “Popeye Color Specials”. Esse foi também o único episódio da série a receber uma indicação ao Oscar. A animação é extremamente divertida e tem traços e cores muito bem acabados. Além disso, a trilha sonora deixa o episódio mais especial e bem humorado.

Ficou interessado? Em parceria com a MUBI, estamos oferecendo um período de teste de 30 dias grátis, então clique aqui e aproveite para conhecer melhor o catálogo!

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Daniela Palmeira
Olá pessoal! Sou estudante de jornalismo, apaixonada por literatura e cinema! Estou por aí sempre escrevendo e conversando sobre livros, filmes e séries.
Artigos: 118
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários