‘King Richard: Criando Campeãs’ estreia nos cinemas e mostra uma história real de superação, amor e família3 minutos

Filme estrelado por Will Smith chega aos cinemas brasileiros em 2 de dezembro.

King Richard: Criando Campeãs estreia em 2 de dezembro nos cinemas brasileiros e conta a história real e inspiradora de Richard Williams, o determinado pai das irmãs Serena e Venus Williams, duas das atletas mais talentosas da história, que marcaram o tênis para sempre.

Para celebrar a estreia do filme, a Warner Bros. Pictures divulga um vídeo especial sobre o “sonho americano” que é abordado no longa, com depoimentos de Will Smith (King Richard) e do diretor Reinaldo Marcus Green comentando sobre os sonhos que se tornam realidade durante a vida.

Além disso, o ator Will Smith está publicando em seu Youtube oficial, conteúdos exclusivos sobre o filme King Richard: Criando Campeãs. Uma série de vídeos com a participação das atrizes Saniyya Sidney (Venus Williams) e Demi Singleton (Serena Williams) em entrevistas descontraídas e momentos de treinos das atrizes para interpretar as irmãs tenistas já estão disponíveis no canal do astro, bem como conteúdo com as próprias atletas Serena e Venus Williams sobre a expectativa com o filme.

Pôster de King Richard: Criando Campeãs

King Richard: Criando Campeãs estreia em 2 de dezembro nos cinemas brasileiros. Para mais informações sobre a programação e ingressos, consulte os cinemas da sua cidade.

Sobre o filme:

Motivado por uma visão clara do futuro de suas filhas, empregando métodos próprios e nada convencionais de treinamento, Richard tem um plano detalhado para levar Venus e Serena Williams, das ruas de Compton, na Califórnia, para as quadras de todo o mundo, como lendas vivas do tênis. Profundamente comovente, o filme retrata a importância da família, da perseverança e da fé inabalável como instrumentos para alcançar o impossível e transformar o mundo.

Aunjanue Ellis (Se a Rua Beale Falasse, a série Quantico) interpreta a mãe das garotas, Oracene “Brandi” Williams, Saniyaa Sidney (Estrelas Além do Tempo, Um Limite Entre Nós) estrela como Venus Williams, e Demi Singleton (a série Godfather of Harlem), como Serena Williams, com Tony Goldwyn (a franquia Divergente, a série Scandal) no papel do treinador Paul Cohen, e Jon Bernthal (Aqueles que me Desejam a Morte, Ford vs Ferrari) como o treinador Rick Macci, além de Andy Bean (It – Capítulo Dois), Kevin Dunn (a franquia Transformers, a série Veep, da HBO) e Craig Tate (Greyhound).

Reinaldo Marcus Green dirigiu King Richard: Criando Campeãs a partir do roteiro escrito por Zach Baylin, com produção de Tim White e Trevor White com a Star Thrower Entertainment, e Will Smith com sua Westbrook. Isha Price, Serena Williams, Venus Williams, James Lassiter, Jada Pinkett Smith, Adam Merims, Lynn Harris, Allan Mandelbaum, Jon Mone e Peter Dodd são os produtores executivos.

A equipe de produção inclui o diretor de fotografia vencedor do Oscar, Robert Elswit (“Sangue Negro”), os designers de produção Wynn Thomas (“Destacamento Blood”, “Estrelas Além do Tempo”) e William Arnold (“O Ódio que Você Semeia”), a editora indicada ao Oscar, Pamela Martin (“O Vencedor”) e a figurinista Sharen Davis (“Dreamgirls: Em Busca de um Sonho”, “Ray”), duas vezes indicada ao Oscar. A trilha sonora é do compositor indicado ao Oscar, Kris Bowers (“Space Jam: Um Novo Legado”).

A Warner Bros. Pictures apresenta uma produção da Star Thrower Entertainment, Westbrook Production, Keepin’ It Reel, King Richard: Criando Campeãs. Com distribuição internacional da Warner Bros. Pictures, o filme está previsto para ser lançado nos cinemas em 2 de dezembro de 2021.

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Claudio Siqueira
Escritor, poeta, Bacharel em Jornalismo e habitante da Zona Quase-Sul. Escreve ao som de bits e póings, drinkando e smokando entre os parágrafos. Pesquisador de etimologia e religião comparada, se alfabetizou com HQs. Considera os personagens de quadrinhos, games e animações como os panteões atuais; ou ao menos, arquétipos repaginados.
Artigos: 71
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários