Crítica | A primeira biografia de Alexander Hamilton publicada pela Intrínseca4 minutos

Alexander Hamilton (1755-1804) foi o primeiro secretário do tesouro dos EUA, um dos chamados Founding Fathers (Pais Fundadores). Ele basicamente criou todo o sistema financeiro estadunidense, que ainda é usado nos dias de hoje.

E apesar de ser uma figura histórica tão importante, Hamilton só ganhou sua primeira biografia nos anos 2000, mais especificamente em 2004. Escrita por Ron Chernow, essa biografia chegou em 2020 no Brasil pela editora Intrínseca.

Capa da biografia de Alexander Hamilton Otageek
Capa da biografia de Alexander Hamilton / Reprodução: Intrínseca.

O peso de contar a história de uma figura injustiçada

Mesmo que não estejamos familiarizados com os personagens dentro da história americana, existem nomes que podemos facilmente citar, como George Washington, Benjamin Frankin ou Thomas Jefferson, por exemplo.

Porém, o homem que está na nota de 10 dólares parece passar despercebido, o que é no mínimo irônico, já que ele basicamente inventou o dinheiro e os bancos de seu país. Seus inimigos políticos, basicamente todos os outros Founding Fathers, fizeram questão de apagar seu legado.

Nota de 10 dolares Otageek
Nota de 10 dólares.

Apesar das 896 páginas, o livro é narrado de uma maneira muito fluida, além de quase se aproximar de um romance: muitas situações dentro da história são quase surreais demais para se acreditar.

Mas mesmo que você duvide do que está nas páginas, tudo é documentado, já que Hamilton foi um escritor extremamente prolífico. Ele documentou todos os seus planos e até coisas que não seriam assim tão importantes publicamente, que acabaram impactando para sempre sua carreira política.

Os Pais Fundadores durante The Constitutional Convention Otageek
Os Pais Fundadores durante The Constitutional Convention.

O livro nos leva para dentro da história não contada. Conhecemos, então, seus amores, erros e inimigos, além de como ações mal calculadas e o jogo de poder resultaram em uma morte precoce pelas mãos de Aaron Burr, ex-vice-presidente americano, e seu amigo próximo.

O fenômeno do musical inspirado pela biografia

Criado por Lin-Manuel Miranda (Mary Poppins Returns) após ler a biografia escrita por Chernow, o fenômeno Hamilton – An American Musical estreou em 2015 na Broadway. A peça ganhou vários prêmios, incluindo 12 Tony Awards e o Pulitzer de Drama.

O musical sobre o jovem bastardo caribenho e sua vida digna de roteiro de cinema, ou melhor, de teatro, conquistou o mundo inteiro ao chegar no Disney+ em 2020, fruto da gravação de um proshot realizada em 2016, com o objetivo de registrar o elenco original.

Conclusão

A Importância do livro se dá, principalmente, pelo fato de que a história de Alexander Hamilton precisava ser contada de alguma forma, já que apesar das tentativas de sua viúva, Elizabeth Schuyler, todos os seus feitos quase se perderam no tempo.

É interessante perceber como os EUA foram formados de uma maneira tão diferente do nosso país, desde sua independência até a criação de suas leis e suas intrigas políticas.

Ficha técnica

Título – Alexander Hamilton

Autor – Ron Chernow

Editora – Intrínseca, 2020

Número de páginas – 896 páginas


Leia também:


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Aline Merkle
Artigos: 147
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários