5 motivos para assistir a série para TV de Scream / Pânico8 minutos

Confira nossa lista de 5 motivos para assistir à série para TV de Scream / Pânico antes do novo filme, que chega aos cinemas em breve!

O novo capítulo na franquia de terror de Wes Craven e Kevin Williamson Pânico chega com seu quinto filme, dirigido agora por Matt Bettinelli-Olpin e Tyler Gillettoin, em 14 de Janeiro de 2022.

Confira o trailer da série.

Recentemente, o filme Pânico recebeu seu primeiro trailer, que reacendeu a chama no coração dos fãs e pôde reapresentar a franquia para aqueles que ainda não conhecem a história por trás de um dos assassinos mascarados mais marcantes da cultura pop.

Então, se você não viu os filmes, vá assistir aos quatro e depois retorne a esse texto. Aqui vamos listar 5 motivos para assistir à série para TV de Scream / Pânico. A série de Pânico, que teve duas temporadas, foi ao ar em 2015 pela MTV Americana e foi distribuída em outros países pela Netflix.

A produção se passa na cidade fictícia de Lakewood, onde acompanhamos a vida da adolescente Emma Duval (Willa Fitzgerald) e seus amigos, que passam a ser alvo do assassino mascarado. Enquanto tenta sobreviver, o grupo deve desvendar o mistério de quem está por trás da máscara e quais outros segredos obscuros a pequena cidade esconde.

Mas antes de continuar com a leitura, vale lembrar que a série não possui ligação com os filmes (até o momento), além de servir muitas referências e easter eggs. Não que isso tire o brilho da produção, que consegue se sustentar muito bem e ainda se afirmar como original dentro do Slasher. Sem mais delongas, vamos à listagem.

Um grande Slasher contínuo

Ao todo, as duas temporadas possuem 24 episódios. E logo no começo da série nos é explicitada essa diferença de produção entre a série e os outros filmes do subgênero. A trama de um slasher tem que se passar em número limitado de horas, então o ritmo é, as vezes, acelerado, os personagens não possuem tempo para serem aprofundados e nem sempre a fórmula pode agradar a todos.

Assassino mascarado da série Pânico no centro da imagem - Scream - serie - Otageek
Você não pode fazer um filme slasher como uma série de TV… foi o que eles disseram.

Então, aqui os personagens não fogem de seus arquétipos e estereótipos, o que vamos falar no próximo item da lista. Mas como a série se propõe a subverter o subgênero, temos mais que tempo para nos afeiçoar aos personagens e conhecer suas camadas. Assim, quando há uma vitima em cena, torcemos por ela e imergimos em seus conflitos e motivações, que movem a trama.

E para não se tornar um show tedioso, a série se apoia no suspense e investigação, que casam bem com o formato seriado e conseguem manter o ritmo que o slasher exige para funcionar.

Todo mundo é suspeito

Como citado no ponto anterior, na série temos todos os arquétipos típicos do slasher, como a final girl, o nerd, o atleta, a popular, entre outros, com os quais você já deve estar familiarizado por outras produções. Muitos slasher fazem questão de não trazer muita humanidade para esses personagens, que muitas vezes tomam decisões burras, as quais nos fazem, de certa forma, até torcer para o assassino.

Personagens centrais da serie de Scream/Pânico na imagem - Otageek
Tem suspeito para todos os gostos.

Mas quando todo mundo é suspeito, a expectativa se torna crescente e envolvente no ritmo em que a trama se fecha. Então, assistindo pela primeira vez, não sabemos se o assassino é um homem ou uma mulher nem se está trabalhando sozinho ou em dupla, o que torna a experiência única e caótica.

Exercício de metalinguagem 

Assim como tínhamos o Randy nos filmes para tecer comentários que referenciavam a realidade e os contextos dos personagens em relação ao próprio subgênero do terror, na série temos o personagem de Noah (John Karna), um nerd aficcionado por produções de terror que rouba as cenas quando aparece e muitas vezes traz o nosso olhar como expectador para o show.

metalinguagem na serie de scream/pânico - Otageek

Desta forma, quando os personagens se guiam para decisões burras, Noah fala aquilo que queríamos falar se estivéssemos fugindo de um assassino mascarado. Ele aconselha, por exemplo, a andarem em grupo ao invés de se separarem ou até mesmo entrarem em locais suspeitos sem comunicar outras pessoas. Não que isso iniba o personagem de cair nas mesmas iscas, mas o torna mais consciente que os demais.

Ghostface do analógico para o digital

A cena inicial da série é uma referência direta à cena clássica com Drew Barrymore no primeiro filme, mas com um ar de atualidade. Se antes o Ghostface fazia contato com suas vitimas apenas por telefone fixo, o novo assassino graduado em um curso técnico de T.I. do SENAI atormenta suas vítimas por mensagens de texto, gifs, chamadas de vídeo e até lives.

Audrey em tela falando com o assassino em Scream/Pânico - serie - Otageek
Não diga alô, diga como vai, Galisteu!

Pânico 4 já havia trazido o Ghostface do analógico para o digital, mas aqui elevamos as apostas de como um assassino pode usar a tecnologia a seu favor para praticar seus crimes. E suas motivações vão além de apenas matar suas vitimas, pois aqui temos um assassino sádico, que busca destruir não apenas o físico, mas o psicológico e social dos personagens, usando do melhor (pior) que as comunidades online podem trazer.

Um caminhão de referências e homenagens ao terror

A série é uma verdadeira overdose de referências e homenagens aos filmes que marcaram a cultura pop no gênero. Em vários momentos, os personagens citam obras como ‎Psicose‎‎, ‎Sexta-Feira 13‎‎, ‎O Dia dos Namorados Macabro‎‎, Bates Motel, ‎O Silêncio dos Inocentes‎‎ e muitas outras.

motivos para assistir a serie de scream otageek .gif
Nem precisa dizer de onde é essa referência.

As referências vão desde a forma que os assassinatos são realizados a situações e momentos que os personagens vivem em sua jornada rumo à solução dos mistérios, além das tentativas de sobrevier ao assassino mascarado. Vale citar também que, na segunda temporada, os episódios recebem o título de clássicos do terror.

Aproveite e ouça também nosso podcast especial sobre a franquia de filmes Pânico:

Assim chegamos ao final de nossa listagem para assistir à série de Scream. A produção não é perfeita e sua segunda temporada poderia ter fechado com menos episódios, mas Scream consegue ser uma série que envelheceu como vinho e é perfeita para maratonar na Netflix no final de semana. Além de ser um bom exercício para preparar o terreno para o quinto filme da franquia.

Motivo extra | A série pode receber em breve uma terceira temporada

Com a divulgação das primeiras imagens e do trailer do novo filme, chegaram na internet rumores de uma terceira temporada para a série, que encerra com um gancho para uma continuação. Após a segunda temporada, a MTV tentou emplacar uma nova série de nome “Scream: Resurrection”, que foi um fiasco e enterrada tão rápido quanto nasceu.

Mesmo isso sendo ainda considerado como um rumor, um insider comentou sobre o possível retorno do seriado em suas redes sociais. Segundo a fonte, a MTV estaria em negociação com o elenco que participou da primeira e segunda temporadas da produção.

VEM aí!

A temporada voltaria para a história de Lakewood, e provavelmente Emma e seus amigos (restantes) retornariam mais maduros e prontos (ou não) para cavarem mais fundo no passado de Lakewood e na figura mascarada de Brandon James.

E vocês? Animados com o possível retorno da série? Até o momento, a MTV não desmentiu e nem confirmou a nota. Devemos aguardar os próximos meses para mais novidades!

Continue lendo aqui no OtaGeek:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Riuler Luciano
Jornalista Cultural, Analista de Inbound Marketing e Branding, cresceu lendo quadrinhos dos X-MEN é amante de Cultura Pop e Pequi!
Artigos: 89
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários