Crítica | Causos da Madrugada – Lendas Urbanas4 minutos

A cidade é lar de inúmeras lendas urbanas e contos que se perderam e seu perdem com facilidade na história. Em Causos da Madrugada, Yuro encontrou uma forma de manter viva a cultura local e levar esses contos adiante.

Causos da Madrugada é um quadrinho independente lançado pelo autor Yuro Comics. Na história, após uma série de assassinatos ocorridos no alto do Morrinho de São João, os moradores da cidade de Catalão, no interior do Goiás, voltam a acreditar na lenda da Rita Pó, um espírito que, segundo as lendas, vive no morro. Assim, um grupo de adolescentes e uma jovem gótica se unem, cada um por seu motivo, para investigar o caso, descobrindo que a verdade é muito pior que um “causo de fantasma”.

Causos da Madrugada é muito mais que uma simples história em quadrinhos. Já em seus primeiros balões, notamos a tenuidade entre os fatos e o folclore se misturarem de forma que faça jus ao título do primeiro capítulo da série, intitulado “Lendas Urbanas”.

Nossa jornada começa apresentando nosso grupo de amigos aventureiros no melhor estilo “Stranger Things” e “Clube dos 5”. Por meio do diálogo das crianças, nos é mostrada a lenda urbana da Rita Pó, uma jovem que iria se casar na igreja do morrinho da cidade e, no dia do seu casamento, descobriu que seu noivo tinha uma família em outra cidade. Assim, abandonada no altar, ela se matou lá mesmo e hoje o seu espírito vaga pelo morro, assombrando a madrugada daqueles que ousam pisar lá.

Podemos notar o cuidado e a atenção que o autor teve ao criar esse ambiente único e coeso, misturado com elementos da realidade local de Catalão. A cidade é lar de inúmeras lendas urbanas e contos que se perderam e seu perdem com facilidade na história. Mas em Causos da Madrugada, Yuro encontrou uma forma de manter viva a cultura local e levar esses contos adiante.

Será que teremos um “Causoverso” pela frente? Bom, teremos que acompanhar o avançar dessa história para descobrir. Mas Yuro já conseguiu dar um gostinho de como poderia ser, criando capas de quadrinhos baseadas nas principais lendas locais. E tudo se conecta em Causos da Madrugada.

Na história, esses quadrinhos e a história da Rita Pó foram lançados nos anos 80 pela Catalão Comics, que fechou as portas de forma misteriosa após seu dono se tornar um eremita.

E além de nosso quarteto de amigos, na trama somos apresentados à jovem gótica Rita, que esbarra no grupo e acaba se envolvendo em toda a jornada. No ritmo em que a trama caminha e com o mistério dos assassinatos, que vêm aumentando, a paz e a felicidade da cidade vão se apagando. Assim, é a ambientação de insegurança e horror que te prende às páginas do primeiro capítulo dessa história.

Leia também:

A HQ consegue tecer comentários políticos subentendidos na trama e apresenta uma nova Catalão através de seus pontos turísticos: além do Morrinho do São João, temos o Museu Municipal Cornélio Ramos. Ao final da leitura, entendemos como o autor abraça a cultura local e mostra que é possível encontrar histórias independentes tão boas quanto as lançadas por grandes editoras.

O primeiro volume de Causos da Madrugada se faz uma história envolvente e mística. Com toda certeza, vale a leitura. Aproveite para conhecer e ler esse e o segundo volume do quadrinho de forma gratuita, além de apoiar o autor nas mídias sociais!

Em breve retornaremos com a crítica do segundo capítulo dessa aventura. Mas até lá, cuidado com a Rita Pó!

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Riuler Luciano
Jornalista Cultural, Analista de Inbound Marketing e Branding, cresceu lendo quadrinhos dos X-MEN é amante de Cultura Pop e Pequi!
Artigos: 89
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários