O Esquadrão Suicida | 10 Easter Eggs explicados8 minutos

O Esquadrão Suicida chegou aos cinemas e na HBO Max na última quinta e deu no que falar. Muito se falou da bilheteria aquém do esperado, mas é inegável sua superioridade perante ao que nos foi apresentado em 2016.

O diretor James Gunn já se mostrou um grande fã de Easter Eggs, então não é surpresa que O Esquadrão Suicida esteja lotado deles. Alguns são difíceis de serem percebidos, enquanto outros são um pouco mais profundos do que parecem à primeira vista, e aqui explicaremos o porquê.

10 – Senador Cray

quadrinhos Esquadrão suicida - otageek

Amanda Waller tem um papel relativamente menor no Esquadrão Suicida, comandando o esquadrão enquanto está segura em Belle Reve. Enquanto a Força-Tarefa X está ocupada em Corto Maltese, ela faz uma pequena pausa para praticar golfe em seu escritório e menciona brevemente que se encontrará com o Senador Cray. Embora esse nome não seja tão reconhecido, ele vem de um personagem da DC Comics.

Nos quadrinhos, o senador Joseph Cray é um político corrupto e pai de Adam Cray, que tomou o lugar de Ray Palmer como Átomo e até serviu secretamente na Força-Tarefa X, antes de confrontar o homem que assassinou seu pai: Pistoleiro.

9 – Homem do Calendário, Duplo e Caleidoscópio

Homem do Calendário e Duplo - otageek

Sean Gunn interpreta Rocket Raccoon no set dos filmes Guardiões da Galáxia e Vingadores (com a voz de Bradley Cooper adicionada na pós-produção), e assume uma função dupla, também interpretando o personagem Kraglin nesses filmes.

Bem, o mesmo acontece aqui: além de trazer Weasel à vida, o ator faz uma pequena aparição como um vilão do Batman: o Homem do Calendário, que aparece zoando o coitado do Homem das Bolinhas, ao lado do Duplo.

Nos quadrinhos, Duplo ganhou poderes após matar um oponente no pôquer que possuía um deck amaldiçoado. Por isso, sua pele foi retirada e substituída por cartas mágicas que podem ser usadas como projéteis.

E finalmente, temos a Caleidoscópio, interpretada pela esposa de Peter Safran, Natalia. Seu poder é o mais impressionante dos três, pois pode criar ilusões.

8 – Rick Flag

Rick Flag nos quadrinhos de esquadrão suicida - otageek

Por que o Rick Flag passa o filme todo naquela camiseta amarela bizarra? Bem, essa foi a maneira que James Gunn arrumou para homenagear o Esquadrão Suicida de John Ostrander, onde o líder da Força-Tarefa X veste uma blusa da mesma cor.

A morte do herói em Jotunheim também é familiar: nas páginas do Esquadrão Suicida #26 de 1989, Flag foi morto lá quando o prédio explodiu. Já na nova versão do Esquadrão Suicida, ele sobrevive apenas para ser morto logo depois pelo Pacificador.

7 – John Ostrander

John Ostrander em esquadrão suicida - otageek
Ao fundo: John Ostrander como Dr. Fitzgibbon


Gunn falou muito sobre o quanto o Esquadrão Suicida de John Ostrander influenciou a sua versão da Força-Tarefa X, e ele deixou isso claro nas telas. John Ostrander faz uma participação especial como Dr. Fitzgibbon. Seu papel é o do médico que coloca a bomba em Savant, no início do longa.

6 – Laboratórios S.T.A.R.

Homem das Bolinhas - otageek

Nessa altura, é inútil tentar supor as futuras continuidades do DCEU, especialmente porque este filme não faz referência direta ao seu primeiro filme e Aves de Rapina.

Há, no entanto, algo aí: Os laboratórios S.T.A.R. são mencionados quando o Homem das Bolinhas conta a sua origem, explicando que sua mãe trabalhava lá, e que ela realizou experimentos nele e em seus irmãos, para que eles se tornassem super-heróis.

Interessante que Gunn coloque esse detalhe sobre os laboratórios S.T.A.R., pois é algo que definitivamente os fãs ficariam entusiasmados ao ver se expandido, nos futuros filmes da DC.

5 – Jotunheim

Jotunheim - otageek

Assim como a já mencionada morte de Rick Flag, Jotunheim também foi retirada dos quadrinhos. Lá, a fortaleza é localizada em um país fictício chamado Qurac, ao invés de Corto Maltese.

Ostrander apresentou a localização no Esquadrão Suicida #1. Amanda Waller comandou a missão usando um retroprojetor, o que explica a Caça-Ratos 2 mencionando um no filme.

Quanto à fortaleza em si, embora fosse o lar de um grupo terrorista ao invés da prisão de Starro, visualmente é a mesma nas duas versões. Caso ainda não esteja claro, Gunn é definitivamente um grande fã de Ostrander e claramente queria homenagear seu trabalho aqui.

4 – GBS

Sanguinário - otageek

É mostrado a filha do Sanguinário assistindo ao pai salvar o dia na TV, pelo canal de notícias GBS.

Mais conhecido como Galaxy Broadcasting System, o gigante da mídia foi apresentado pela primeira vez em Superman’s Pal, Jimmy Olsen #133. Clark Kent até serviu como âncora do noticiário noturno durante um período.

3 – Guardiões da Galáxia

participação da atriz que interpreta a Mantis - esquadrão suicida - otageek

Gunn incluiu um aceno aos Guardiões da Galáxia, trazendo uma atriz familiar: Pom Klementieff.

A atriz interpreta a Mantis no MCU, e embora ela não tenha um papel de destaque no Esquadrão Suicida, ela pode ser vista cantando na cena no bar, em que a Força-Tarefa X passa um tempinho socializando.

As especulações de que Klementieff poderia aparecer no longa começaram quando ela foi vista nos bastidores, ao lado do elenco.

2 – A origem do Sanguinário

Sanguinário atirando no Super Homem nos quadrinhos - esquadrão suicida - otageek

Não há explicação para a ausência do pistoleiro no esquadrão. Mas Idris Elba no papel de Sanguinário foi o suficiente para preencher esse vazio. Descobrimos que ele simplesmente mandou o Superman para a UTI após atirar nele com uma bala de criptonita.

Isso realmente aconteceu nos quadrinhos! Mas lá, ele usou agulhas de criptonita em vez de balas, enquanto trabalhava com Lex Luthor.

Gostaríamos de ver essa origem expandida de alguma forma. No entanto, O pacificador menciona que o Sanguinário mata por dinheiro, o que nos leva a pensar que sua motivação foi meramente o lucro.

1 – A tatuagem da Arlequina

Arlequina - esquadrão suicida - otageek

Gunn confirmou que baseou os figurinos vermelho e preto da Arlequina em sua aparência nos jogos Arkham, e como em Aves de Rapina, esse filme deixa claro que ela terminou com o Coringa.

Primeiramente, seu ódio por placas de carro personalizadas provavelmente tem algo a ver com o Príncipe Palhaço do Crime, que as usa na versão de 2016. Mais pra frente, depois de atirar no novo ditador de Corto Maltese, ela faz alguns cometários sobre um relacionamento tóxico que tinha no passado.

Mas a mudança que deixou o término mais claro, foi a sua tatuagem: antes “Propriedade do Coringa”, agora “Propriedade de Ninguém”.

Leia também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Nemer
Sou estudante de filosofia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), entusiasta da futurologia, do CRISPR-Cas9, do transhumanismo, entre outros troços esquisitos.
Artigos: 80
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários