Crítica | Quadrinho ‘Madame Janelle Bisou’ na POC Con 20213 minutos

Órfã de pais vivos: é assim que somos apresentados a Madame Janelle Bisou, uma travesti, que tem diversos conflitos com sua família e depois de muito tempo retorna à cidade natal para o velório do seu pai. O que Janelle não esperava, no entanto, era que a vida de seu pai guardasse segredos tão surpreendentes.

Madame Janelle Bisou protagonista do quadrinho - otageek
Madame Janelle Bisou

Publicada originalmente – junto com outras histórias – na revista Café Especial, o quadrinho, dos autores Laudo Ferreira e Mauro César, consegue em poucas páginas abordar e discutir temáticas importantes e necessárias para a luta da comunidade LGBTQIA+, trazendo, por exemplo, uma representação clara das formas de preconceito e como elas podem se manifestar. Além disso, a história tem um traço super caprichado e uma protagonista extremamente linda, carismática e forte, com garra para enfrentar todos esses preconceitos.

Acompanhar esse evento da vida de Janelle nos permite ter uma noção do que ela já passou, todo o preconceito que sofreu, desde a não aceitação de quem ela é até a tentativa de cura gay, e como esse preconceito vem de todos os lugares possíveis, até mesmo da sua família. Contudo, vemos que Janelle é uma mulher destemida e, frente a tudo que já sofreu, consegue driblar os preconceitos e sair por aí desfilando com seus sapatos de salto, sem vergonha nenhuma de ser quem é.

Velório do pai de Janelle - Otageek
Velório do pai de Janelle.

A história é, sem dúvida, muito envolvente. Apesar de acompanharmos a personagem por pouco tempo, ela consegue despertar no leitor a curiosidade de saber por que ela está de volta à cidade. Como as pessoas a receberão? E o mais instigante: qual segredo seu pai esconde?

É também interessante o modo como ou autores conseguem, em um pouco espaço de tempo e páginas, construir Janelle. No decorrer da história, temos vários vislumbres do que foi a vida dela, além de diversos traços de sua personalidade e da pessoa que ela é agora. Quando a história chega ao fim, tudo que queremos é saber um pouco mais sobre Madame Janelle Bisou.

Cena da hq Madame Janelle Bisou - Otageek
Janelle rainha, o resto nadinha!

Para você que ficou interessado, no site da Gibiteca Digital da POC Con em Casa 2021 é possível ter acesso a esse e vários outros quadrinhos gratuitamente. Então não deixe de conferir e prestigiar os quadrinistas nacionais!

Leia também:


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Daniela Palmeira
Olá pessoal! Sou estudante de jornalismo, apaixonada por literatura e cinema! Estou por aí sempre escrevendo e conversando sobre livros, filmes e séries.
Artigos: 51
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários