Crítica | Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio3 minutos

Estreia da Warner Bros, novo filme da franquia é uma experiência empolgante para os fãs de terror e suspense.

Nessa quinta-feira, 3 de junho, estreou nos cinemas brasileiros o novo filme da franquia “Invocação do Mal 3” da Warner Bros Pictures, com Ed (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga) de volta a investigações sobrenaturais.

O filme se passa na década de 80, com o casal realizando o exorcismo de um menino. Uma reviravolta acontece e acaba levando Ed, Lorraine e outros envolvidos até a corte norte-americana.

Lorraine, Ed e um policial procurando indícios de um crime.
Lorraine e Ed buscam pistas com a ajuda de um policial.

Não há apenas os desdobramentos da investigação espiritual que os Warren realizam, mas também o lado de amparo legal para mostrar a inocência de um jovem em um crime ocorrido por possessão demoníaca.

Um Início de Arrepiar

Logo de cara, somos apresentados ao exorcismo de um menino e, no meio do processo, uma reviravolta acontece: o demônio acaba possuindo outro rapaz durante o ritual. O casal não esperava que seria um espírito tão poderoso a ser enfrentado.

Cena de exorcismo do menino David, na década de 80, mostrado no filme A invocação do Mal
Cena de exorcismo do filme.

Um aspecto muito marcante da obra é a relação entre o sistema judiciário, forjado por leis baseadas em preceitos éticos e lógicos, e a questão da espiritualidade, que não tem espaço para racionalidades. Além de acompanharmos Ed e Lorraine em busca de pistas de como acabar com o espírito, também há o jovem que necessita da ajuda dos exorcistas perante a lei.

O casal tem, além da missão de ajudar o rapaz possuído, o dever de provar sua inocência diante de um caso de homicídio. Não são poucos os momentos em que os Warren precisam provar a existência de espíritos para áreas céticas da sociedade e fazer as pessoas crerem em uma maldição.

Muito Mais do que Uma Simples Invocação

Ao longo do filme, são incríveis os efeitos sonoros e de imagem para criar cenas envolventes que, literalmente, prendem o espectador.

Personagem Arne andando na rua após ser possuído por um espírito.
Ruairi O’Connor como o personagem Arne.

Deixamos aqui elogios para a atuação de Ruairi O’Connor como o personagem Arne, principalmente nas cenas de possessão. Outro elogio também para as indumentárias e a ambientação do filme, principalmente para as roupas de Lorraine e as cenas produzidas em ambientes internos.

Resumidamente, Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio tem atrativos muito maiores, complementando a experiência do filme, os sustos e arrepios de sua exibição.

Ficha técnica:

Direção: Michael Chaves

Roteiro: David Leslie Johnson-McGoldrick, James Wan

Elenco: Patrick Wilson, Vera Farmiga, Ruairi O’Connor

Título original: The Conjuring: The Devil Made Me Do It

Gostou desse conteúdo? Que tal ler esses também?


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Thamiris Obana
Professora de Filosofia e Letras, pós-graduanda em Competências Socioemocionais. Girl from São Paulo, gosto de otome game, lasanha e livros.
Artigos: 28
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Acompanhe o Otageek nas redes sociais

pt Português
X