Um olhar atual sobre o Universo Expandido de Star Wars11 minutos

Com tantos títulos na franquia, é preciso explorar o passado e o futuro dessas histórias.

A franquia de Star Wars é cheia de títulos muito populares no mundo geek, como O Mandaloriano, Clone Wars e até The Old Republic. Por isso mesmo existe diversos fãs que, mesmo não gostando dos filmes principais, talvez até gostem de outra saga do Universo Expandido Star Wars. Como hoje é 4 de Maio, o dia de maior celebração dessa franquia, vamos dar uma olhada no passado e futuro das sagas, as quais vão além dos filmes e fazem esse universo ser incrível.

Em 2012, houve a famosa aquisição da Lucasfilm pela Disney, e com isso surge uma nova esperança para os fãs sobre os rumos das produções. No entanto, apenas recentemente os planos para a franquia parecem ter engatado, deixando muitos ansiosos pelo futuro.

Capa do filme Star Wars mostrando os atores em seus papéis O Ultimo Jedi
Os filmes, apesar de populares, acabam por pecar na questão narrativa.

O básico todos conhecem: a primeira trilogia de Star Wars, conhecido aqui como Guerra nas Estrelas, começou em 1977 com o filme “Uma Nova Esperança”, terminando em 1983 com o “Retorno dos Jedi”. Após isso, tivemos a segunda trilogia de George Lucas começando em 1999 e acabando em 2005, mostrando o polêmico início de Anakin Skywalker. E concluímos agora, com a mais nova trilogia iniciada pela Disney em 2015 e encerrada em 2019, outra saga bem polêmica.

A questão é que, para quem não é fã, muito se fala dos filmes e pouco se fala sobre as incríveis produções menores desse universo. Os filmes sempre tiveram seus altos e baixos, chegando às vezes em enormes polêmicas sobre qualidade e escolhas. Mas é no universo expandido que Star Wars conquista seus fãs, ousando nas escolhas de ficção científica e trazendo debates maiores ignorados pelos filmes.

A Força da Velha República

O universo expandido de Star Wars criado através de quadrinhos, jogos de videogame e livros manteve fãs atraídos pelo universo e pelas histórias por muito tempo. Foi nele que personagens icônicos como Mara Jade, Revan e Almirante Thrawn nasceram.  

Essa extensão do universo não era perfeita, claro, existia histórias absurdas e ruins, como os clones malignos de Luke Skywalker, Luuke e Luuuke (sim, eu sei o quão absurdo é ver isso em uma frase). Mas existia também histórias muito boas, que questionavam diversos elementos da força dos Jedis e contavam o resto da jornada dos Skywalker.

Capa do jogo knights of the republic mostrando um alien, Bastila shan e malak
Knights of the Republic ainda é um título muito comentado pelos fãs e muitos torcem por uma continuação.

O melhor do universo geralmente aparece em histórias que não são completamente focadas na trama principal, e podemos analisar duas delas para mostrar o porquê. Knights of the Old Republic (Cavaleiros da Velha República) é um dos títulos populares entre fãs do universo e a história começa 3000 anos antes da história principal.

O início dessa saga ocorre no jogo do mesmo título, criado pela Bioware. A Velha República traz questionamentos importantes sobre a maneira dos Jedi, assim como amplia a mitologia dos Sith. As histórias fogem do típico preto e branco, bem e mal, trazendo tons de cinza importantes e ampliando o que o universo de Star Wars pode ser.

O personagem mais importante dessa saga acaba por ser um Jedi (Ou Lorde Sith, dependendo de como encarar) chamado Revan. Na história, Revan possui um passado misterioso: o que se sabe é que abandonou os Jedi e se tornou um Sith a fim de ir para uma guerra contra os mandalorianos. No entanto, depois que retornou dessa guerra e após alguns acontecimentos do jogo, ele volta para o lado da luz novamente. Muito de sua história foca em trazer o debate sobre o quão raso pode ser o conceito de lado da luz ou das trevas.

A história chega no seu ápice filosófico em Knights of the Old Republic II – The Sith Lords. O arco é um dos mais densos e pesados que a franquia já teve, sendo carregado por um ar melancólico, violência, dilemas complexos e uma ambientação cinza a cada cena. Nesse momento, a história se aprofunda mais na hipocrisia moral dos Jedi, desenvolve a queda dos Sith e suas falhas e ainda cria elementos fantásticos no uso da Força.

O sucesso enorme do jogo fez com que esse arco permanecesse vivo através de livros e quadrinhos, chegando até a ter um jogo online em 2012.

A Salvação do Atual nas Guerras Clônicas

Enquanto a Velha República permitiu expandir o universo, Star Wars: The Clone Wars permitiu arrumar diversos pontos da segunda trilogia de George Lucas. A história, que começou em 2008 com um filme em 3D, continuou no formato de série e foi durar até 2014, o que culminou com um pequeno retorno em 2020 e uma temporada final.

desenho na parede mostrando os personagens Filha, filho e pai. Personagens de um arco de Star Wars The clone wars que revelava mais sobre a origem da força
O arco de Clone Wars, que trazia os personagens da Filha, Filho e Pai, trouxe um maior aprofundamento na mitologia da Força.

Essa saga é considerada uma das mais fortes atualmente e uma das poucas ainda confirmadas como cânone (depois chegamos nesse detalhe). A série focava em episódios individuais que mostravam como foi o período entre o segundo e o terceiro filme da segunda trilogia. Na trama, temos diversas histórias das guerras clônicas, geralmente com foco nos personagens Anakin, Obi-Wan e Ahsoka, a padawan Togruta de Anakin.

Apesar das muitas críticas em seu início, a evolução dos personagens e a forte narrativa, seja por episódios individuais ou pelo arco maior, conquistou os fãs. Pelo seu formato, também permitiu um olhar mais a fundo nos outros jedis e suas histórias, às vezes nem chegando a mostrar os personagens principais.

As histórias ampliaram a mitologia da franquia e arrumaram diversos arcos que levariam para o filme “A Vingança dos Sith”. Muitos fãs reclamavam sobre as motivações de Anakin para se tornar Darth Vader, por exemplo, mas com a inclusão de Clone Wars, seus motivos são muito mais claros e fortes. Isso faz ser até mais trágico tudo o que ocorre no filme.

Clone Wars também popularizou diversos personagens como Asajj Ventress, Comandante Rex, Ahsoka, que em breve vai ganhar sua série, e até Darth Maul, que ficou mais popular ainda com seu retorno. Devido à sua qualidade, a obra foi nomeada para diversos prêmios e até levou alguns que envolviam a qualidade de produção escrita.

Um Futuro de Histórias Apagadas, mas com Novas Chances

Com a aquisição da LucasFilm pela Disney em 2012, todo o universo expandido de Star Wars foi descartado e hoje é chamado pela empresa de Star Wars Legacy. Todas as histórias fora dos filmes se tornaram não cânones e apenas Clone Wars se manteve como parte do novo cânone, devido a popularidade e por já estar no meio da produção quando ocorreu a compra.

Porém, mesmo que tenha mantido Clone Wars, a produção da série foi afetada pela Disney, a qual reduziu o número de episódios e finalizou o arco em 2014. Apesar disso, a paixão dos fãs fez com que o rato produzisse o final que ainda faltava e o lançasse, assim, em 2020.

Nova timeline de Star Wars, começando com The High Republic, indo pra Fall of the jedi, reign of the empire, age of the rebellion, the new republic e terminando em Rise of the First Order
Nova cronologia da franquia Star Wars.

Com anos e anos de histórias apagadas, a Disney abriu um enorme espaço para reconstruir o universo e escolher aos poucos o que interessava para o novo rumo da história. Começando com alguns livros que expandiam a sua nova trilogia de 2012, surgiu então uma série de animação intitulada Star Wars: Rebels, que deveria tapar o buraco de Clone Wars, e alguns filmes spin-off com altos e baixos.

Assim, apesar do apagamento das histórias, é possível ver que a Disney ainda está olhando e considerando resgatar certas ideias. Por exemplo, enquanto Mara Jade, a famosa mulher de Luke Skywalker nos quadrinhos foi apagada, vemos que Almirante Thrawn vai finalmente voltar.

Já outras histórias, apesar de incertas, mostram ter alguma parte ainda viva em pequenos detalhes da produção, como o dragão de Krayt em O Mandaloriano e as artes conceituais de A Ascenção Skywalker, que mencionam uma conexão com Revan. Alguns rumores até indicam que estão em produção novos jogos envolvendo essa saga, mas quanto a isso só nos resta esperar.

Comparação dos designs das armaduras dos personagens de Kylo Ren da nova trilogia de filmes e Revan dos jogos Knights of The Old Republic
Designs de Kylo Ren à esquerda e Revan à direita. Inspiração, aproveitamento ou falta de criatividade?

O medo de alguns é o possível reboot de algumas histórias de modo discreto. Como já anunciado pela empresa, Star Wars em breve terá The High Republic (A Alta República), uma história que se passara 200 anos antes da história principal. O título é um pouco conveniente e a ideia cria uma insegurança de que esse seja o modo que a Disney busca para refazer histórias antigas como a da Velha República.

Como diria Yoda: Paciência Nós Devemos Ter

Apesar de todas essas questões no ar, vemos que Star Wars está finalmente se afastando dos Skywalker e dando espaço para novas histórias. O sucesso de O Mandaloriano prova o quanto se pode fazer além das histórias conhecidas, permitindo um olhar diferente do que conhecemos.

Ademais, a popularização de outros personagens nas séries, como o Comandante Rex, trouxe atenção para os clones, permitindo o lançamento de The Bad Batch. Tudo isso mostra que talvez exista um espaço melhor para a franquia além dos filmes.

E além do sucesso televisivo, tivemos o sucesso no mundo dos games com Jedi Fallen Order e o retorno da Lucasfilm Games. Tudo isso permite que muitas histórias voltem ou ganhem novas releituras.

Com a Disney descobrindo o que cabe e o que não cabe nesse novo Star Wars, podemos pelo menos nos animar que as produções estão a todo vapor. Resta-nos esperar e nos aventurar nesse novo universo, repaginado e cheio de novas histórias para contar.

Continue lendo no OtaGeek:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Pedro Agnelo Camargo Goes
Estudante de semiótica, apaixonado por séries, filmes e games e tudo que envolve cultura. Sempre aberto pra filosofar sobre aleatoriedades do dia a dia
Artigos: 31
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários