Crítica | Silicon Dreams e a caça aos divergentes6 minutos

Interrogar é o primeiro passo. Você vai libertar, consertar ou destruir o androide divergente? Cabe a você decidir!

Desenvolvido e distribuído pela Clockwork Bird, “Silicon Dreams | Cyberpunk Interrogation” é um jogo independente de aventura e simulação lançado em 20 de abril de 2021. Disponível para Linux, MacOS e Microsoft Windows, ele está listado na Steam para compra.

O jogador é colocado “na pele” de um androide a serviço da KRONOS Robotics. Ele foi criado para interrogar outros androides divergentes que estejam apresentando comportamentos contraditórios com sua programação.

À nossa disposição, temos um conjunto de ferramentas para extrair “a verdade” e tomar uma decisão sobre o futuro daquela inteligência artificial. E a nossa empresa espera muito dos seus funcionários modelo!

Mergulhe num futuro cyberpunk.

Cada caso vem com um relatório que você deve preencher, respondendo questionamentos específicos. Você pode algemar o andróide, passear por tópicos variados, recorrer ao reporte de quem o denunciou ou até mesmo a objetos pessoais deste.

Mais do que um jogo de simulação, “Silicon Dreams” é extremamente estratégico e exige que você saiba escolher: seja a pergunta certa na hora certa, seja a resposta que vai ganhar a confiança do objeto ou mesmo o fim que aquela IA irá tomar.

Eu sei que talvez você já esteja achando o jogo “mais ou menos”, mas ele ainda tem muito a surpreender. Na verdade, ele tem um estilo muito específico de escolhas, lembrando levemente títulos dos quais já falei por aqui, como o Gwan Moon High School, mas com uma pegada Cyberpunk.

Imagem da árvore de perguntas que o jogador utiliza para fazer o interrogatório em Silicon Dreams. Otageek
A árvore de perguntas expande conforme você avança.

É possível sentir empatia por Inteligências Artificiais?

Sem brincadeiras, essa foi exatamente a primeira coisa que eu me perguntei. O meu objetivo era ser o carrasco, mesmo sabendo que eu tentaria ser mais neutro e justo.

Imagine a minha cara quando vi um dos androides que haviam sido enviados para interrogatório afirmando que estava triste com a sua dona. Mais do que isso: triste porque a dona tinha brigado com ele por não ser eficiente e cantar nas horas vagas.

“Silicon Dreams” é esse tipo de jogo: personagens construídos com cuidado e dimensão (mesmo aqueles que não deveriam ter) mexendo diretamente com nosso emocional. Enquanto você enfrenta os mais variados casos, sente que existem camadas demais por trás daquilo. E eu vou falar sobre isso no próximo tópico!

A imagem mostra os tópicos e as emoções do androide divergente durante o interrogatório em Silicon Dreams. Otageek
As emoções mudam durante todo o jogo. O gráfico mostra quais perduram.

Um dos pontos que ajudam a construir esses personagens multidimensionais é o sistema de emoções. Durante o interrogatório, acompanhamos os variados sentimentos que cada pergunta pode despertar no objeto de nosso estudo.

Alegria, surpresa, raiva, repugnância, medo e tristeza tornam-se medidores que podem indicar culpa e inocência. Vários relatórios pedem que você analise esses resultados e, então, vemo-nos obrigados a prestar muita atenção nisso.

No sistema de relatórios, algumas perguntas são cruciais, no entanto, você precisa saber interpretar. Este não é um jogo que entrega tudo de mão beijada, e não digo nem por ser em inglês (!), mas por ser muito sutil.

Como você irá fazer a leitura das atitudes do andróide divergente? Elas foram boas, ruins ou neutras? Tudo isso parte de um juízo moral muito pessoal de cada jogador, mas a organização para a qual você trabalha não perdoa falhas.

A imagem mostra um dos relatórios que deve ser preenchido durante o interrogatório em Silicon Dreams. Otageek
O relatório é repleto de perguntas muito minuciosas.

Ainda não tive a oportunidade de platinar o jogo e nem cheguei ao seu fim, mas até onde cheguei, minha reputação na empresa está péssima. A KRONOS Robotics desenvolve um sistema de ranking severo para seus interrogadores.

Funcionários capazes de seguir os protocolos e destinar os androides para o objetivo correto sobem no ranking. Por sua vez, se você libera uma IA que precisava ser destruída ou consertada, sua pontuação decai.

Não é porque é digital que é funcional

Lembra quando eu falei ali em cima das camadas do jogo? Então, o grande problema é que, de acordo com o desenvolvimento do interrogatório, algumas perguntas bônus surgem e você precisa escolher apenas uma.

Sem chance de retorno ao tópico, sem chance de pressionar mais uma vez. “Silicon Dreams” faz você colocar o androide interrogado contra a parede e não afrouxar. Porém, fica claro que existem muitas provocações por trás daquele relatório. O jogo te instiga a ser rebelde, mas não te permite ser tão rebelde assim.

Na verdade, essa limitação é totalmente compreensível. Não podemos esquecer que esse foi um jogo desenvolvido de forma independente!

A imagem mostra algumas opções de perguntas que podem ser feitas durante o interrogatório. Otageek
Algumas perguntas só são a opção uma única vez!

No que diz respeito aos objetivos que devem ser perseguidos por você, “Silicon Dreams” não entrega nada fácil. É difícil entender o direcionamento correto entre liberar, consertar ou destruir um andróide.

Isso é complexo e meio desanimador se você estiver focando em subir seu ranking. Ah, inclusive, o sistema de ranqueamento da KRONOS Robotics não é nada claro. Se você for emotivo como eu ou carrasco demais, terá dificuldade em acertar.

E isso vai afetar o seu desenvolvimento dentro do jogo!

Ser rebelde é uma opção, mas tem consequências

Como eu disse anteriormente, estilos de jogo diferentes te levarão para lugares diferentes. Se você optar por ser um funcionário modelo para a KRONOS Robotics, poderá crescer na organização.

Caso você deseje ser um carrasco, talvez enfrente a bronca dos seus chefes. E se, como eu, você tentar ser mais rebelde, verá seu ranking cair vertiginosamente: eu ainda não sei o que acontece quando ele chegar a zero.

Em “Silicon Dreams”, tudo é uma questão de escolha. E por mais que, em certos momentos, as escolhas sejam reduzidas, você ainda tem muitas direções a percorrer.

O estilo do jogo é muito interessante e, se você gosta de tramas com camadas (e uma boa dose de leitura), vai curtir ainda mais o game. Mais do que uma aventura cyberpunk, “Silicon Dreams” é carregado de mistérios e momentos de ansiedade nas alturas.

Cabe a você definir o destino dos androides divergentes!

Leia Também:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Rafael Urpia
Jornalista baiano em formação, descubro o mundo e navego do geek ao místico (passando por um bom kpop) por puro prazer!
Artigos: 27
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários