Crítica | Yes, No, or Maybe?6 minutos

Confira a nova animação BL do catálogo da Crunchyroll!

O filme ‘Yes, No, or Maybe?’ é uma animação produzida pelo estúdio Lesprit, baseada na light novel Yes ka No Ka Hanbun ka, escrita por Michi Ichiho. O filme chegou recentemente ao catálogo da Crunchyroll e está incrível!

E por estar incrível, eu trouxe a crítica sobre esse BL (Boys Love) apaixonante.

Capa do filme Yes, No, or Maybe? da Crunchyroll
‘Yes, No, or Maybe?’ faz parte do catálogo da Crunchyroll.

‘Yes, No, or Maybe?’ – O Filme

A história gira em torno de Kei Kunieda, um jovem apresentador de TV que está cansado de reprimir sua verdadeira personalidade para não manchar sua reputação de “Príncipe” frente às câmeras e às pessoas em sua volta. Assim, Kunieda acaba vivendo uma vida dupla: “Príncipe” ideal para todos durante o dia e ele mesmo durante a noite.

A narrativa foca bastante nesse impasse pessoal de Kunieda, impasse esse pelo qual muitos acabam passando: o de se reprimir somente para agradar os outros.

Confira Também:

Personagem Kei Kunieda de Yes, No, or Maybe?
Kei Kunieda – Reprodução Crunchyroll.

A história começa a se desenrolar quando Kunieda é designado a entrevistar um jovem promissor, Ushio Tsuzuki, artista independente que cria animações e se tornou conhecido após vencer grandes premiações. Mas o que chamou a atenção de Kei foi o fato de Ushio ter a mesma idade que ele e já ter se “realizado” mesmo se expondo como bissexual para a sociedade.

A sexualidade de Tsuzuki incomodou bastante Kunieda pois, diferentemente dele, Ushio não tem medo de se expor e viver como quer. Inclusive, no dia da entrevista, ao ver Ushio Tsuzuki todo desarrumado, como se tivesse acabado de acordar, Kunieda surta por dentro, apesar de manter a aparência de sério e pleno por fora e conduzir perfeitamente a entrevista.

Porém, à noite, em um momento de liberdade, Kei acaba se esbarrando em um ciclista: o próprio Ushio, o qual não o reconheceu devido ao disfarce que ele sempre usa ao sair na rua. Todavia, com o tombo, Ushio diz ter machucado a mão e precisar de ajuda. E como Kei não podia revelar sua identidade verdadeira, ele se apresentou como Owari para ajudar o garoto.

Kei Kunieda disfarçado como Owari – Reprodução Crunchyroll.

O apresentador de TV, agora como Owari, passa então a frequentar a casa de Ushio Tsuzuki, possibilitando-se assim a conhecer cada vez mais o intrigante artista. E como uma boa obra de Boys Love recheada de comédia e clichês românticos, os dois jovens acabam se apegando… até que um dia Ushio beija Owari, o qual acaba brigando com o garoto e fugindo.

Ushio Tsuzucki – Reprodução Crunchyroll.

É possível observar o quanto o roteiro trabalha bem o desenvolvimento de Kunieda e o problema de se ter uma dupla identidade. Ao viver como Owari, ele consegue se expressar como quer e se divertir com isso, enquanto como Kunieda ele não consegue fazer nada além de agradar os outros.

E isso só piorou depois que ele se apegou a Ushio, tanto que existem momentos nos quais ele se pergunta sobre quem realmente é: Owari ou Kunieda. E isso faz com que o protagonista possua um carisma e uma grande representatividade, pois muitas pessoas enfrentam o dilema do Kei: o de esconder seu verdadeiro “eu” para agradar os outros, não conseguindo viver verdadeiramente.

Enquanto isso, Tsuzuki representa a liberdade, aquela pessoa que te impulsiona e te ajuda a ser você mesmo sem se preocupar com a opinião dos outros. A todo momento, a narrativa de “Yes, No, or Maybe?” te mostra que não é legal se reprimir só para agradar os outros e que é preciso viver sem ter medo.

Mas voltando à história… além do problema de se perder entre as identidades, Kunieda é promovido e sofre uma pressão muito maior, o que lhe causa uma crise de ansiedade e a única coisa que lhe vem a cabeça é chamar o Ushio para o resgatar.

Ao conversar com Tsuzuki, então, Kunieda recebe o conselho de fazer algo que ele sempre fazia, que era folhear seu caderno de anotações. Mas ao folhear seu caderno, Kei tem uma grade revelação: Ushio já sabia que Owari e Kunieda eram as mesmas pessoas.

Felizmente, falar com Ushio e descobrir isso acaba tirando grande parte do peso do coração do apresentador, o qual se recompõe e enfrenta a apresentação do programa perfeitamente.

Personagem Kunieda em estado sentimental
Kunieda sentimental – Reprodução Crunchyroll.

Após todos os problemas, enfim, Kei Kunieda aceita seus sentimentos e vai em busca de Ushio para se declarar. Nesse momento, temos uma incrível cena de beijo entre os dois: cena essa na qual é possível sentir a química dos personagens e os sentimentos entre os mesmos.

Durante todo o filme, a animação e a trilha sonora foram surpreendentes, sem falhas.
E da mesma forma o roteiro, o qual estava muito bem até as cenas finais, as quais podem ser consideradas gatilho para algumas pessoas.

Ushio beija Kunieda, filme Yes, No, or Maybe?
Ushio beija Kunieda – Reprodução Crunchyroll.

Mas apesar desse pequeno problema no final de “Yes, No, or Maybe?”, eu recomendo muito o longa, pois a narrativa é muito gostosa de se assistir e os personagens possuem uma química incrível, você se apaixona rapidamente.

E toda essa história é acompanhada de uma animação visualmente linda, que apesar de simples consegue ser apaixonante. Por isso, “Yes, No, or Maybe?” recebe a nota 9/10 no Norman Awards. Pode assistir sem medo, você irá se apaixonar!

“Yes, No, or Maybe?”, está presente no catálogo da Crunchyroll, então corra para assistir!

Confira o trailer:


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Norman
Escrevo sobre animes, jogos, séries farofa e jogo uns joguinhos aí na Twitch
Artigos: 122
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Acompanhe o Otageek nas redes sociais

pt Português
X