Crítica | Crianças – My French Film Festival4 minutos

Disponível no 11º My French Film Festival na plataforma de Streaming Supo Mungam Plus, o filme “Crianças”, dirigido por Christophe Blanc, mostra o luto de três irmãos, Jack de 19 anos, Lisa de 17 e Mathis de 10, depois da repentina morte de seu pai.

Pôster do filme "Crianças".
Pôster do filme “Crianças”.

Sinopse: Jack, com 19 anos, Lisa, com 17 anos, e Mathis, com 10 anos, tornam-se brutalmente órfãos. Cada um reage à sua maneira ao desastre familiar. Lisa se afasta e Jack, há pouco tempo maior de idade, fica com a aguarda de Mathis. Uma nova vida começa. Mas como alguém pode ser responsável por uma criança, quando mal saiu da adolescência? E como construir um futuro, quando o passado se torna uma obsessão perigosa? A força e a energia da juventude podem fazer milagres…

Literalmente sozinhos no mundo, os três sobrevivem à sua maneira. O filme é sensível e podemos identificar a imaturidade do irmão mais velho com seu irmãozinho, mas ao mesmo tempo a sagacidade para evitar agiotas aos quais seu falecido pai devia. Já a irmã segue sua vida com o namorado, ajudando Jack em alguns momentos de necessidade.

Cena do filme "Crianças", de Christopher Blanc, no My French Film Festival, mostrando um irmão cuidando do outro
Cena do filme “Crianças”, de Christopher Blanc, no My French Film Festival.

Além da reação do luto de cada um, pode-se observar como o laço entre irmãos é forte, pois o medo da separação e da morte é grande em alguns momentos e é isso que mantém os três juntos.

Não é um filme onde há o amadurecimento repentino de um adolescente de 19 anos, mas podemos olhar como o peso de suas ações interferem na sua vida pessoal e na vida de seu irmão mais novo. Esse é o maior atrativo do filme, olhar como nossas ações refletem nas nossas vidas e na das pessoas próximas de nós.

Mathis tirando fotos na praia, forma que o menino encontrou de expressar seus sentimentos.
Mathis tirando fotos na praia, forma que o menino encontrou de expressar seus sentimentos. Reprodução: Supo Mungam Plus.

Também é muito presente a questão do passado, pois Jack demora a aceitar a falta de seus pais, que morreram em momentos distintos de sua vida, e não segue em frente em prol de seu irmão mais novo. Mas não é essa a proposta do filme. Devemos observar como o irmão mais velho é perseguido pelo passado e as memórias afetivas de sua família.

Ao contrário de Jack, Lisa não é ligada ao passado e esse desprendimento nas convenções familiares a afasta de seus irmãos, indo viver no sul da França com o namorado. Mesmo assim, há um enorme amor por seus irmãos por trás do trauma e do luto.

Mathis, o irmão mais novo, torna-se retraído. Seu irmão o ensinou a esconder seus sentimentos, afetando sua capacidade de relacionamento interpessoal. Ao contrário dos irmãos, Mathis conhece uma garota em situação similar e os dois acabam como amigos.

Os três irmãos, Jack, Mathis e Lisa em uma piscina
Os três irmãos, Jack, Mathis e Lisa. Reprodução: Supo Mungam Plus.

Na minha opinião, o filme mexe com questões muito emocionais e afetivas enquanto acompanhamos os três irmãos, mas principalmente os dois irmãos no processo de luto. A tentativa de amadurecimento de Jack em busca de um novo começo para os três é um fator crucial para se observar.

Ficha técnica:

Nome: “Crianças”.

Roteiro: Christopher Blanc.

Estreia: Agosto de 2019.

Duração: 144 minutos.

Classificação etária: 12 anos

Confira o trailer do filme:

O filme pode ser conferido por aqui.

O que achou? Escreva sua opinião nos comentários!

Leia também:


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Default image
Thamires Obana
Articles: 16
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Acompanhe o Otageek nas redes sociais

pt Português
X