7 motivos para assistir American Horror Story: Roanoke6 minutos

Depois das três primeiras temporadas da série, Roanoke deve ser uma das mais aclamadas dentro do fandom. É uma das temporadas mais inteligentes, sem dúvidas.

Portanto, separamos 7 motivos para assistir Roanoke:

1 – Formato

Kathy Bates segurando um cutelo e com roupa de colonizadora em Roanoke
Kathy Bates em Roanoke.

A temporada balança seu formato entre o mockumentary e o found footage, mas para ambos funcionarem ela precisou mudar o tom. Mesmo usando o formato batido do found footage, Roanoke consegue respirar com originalidade pelo realismo que abraça enquanto vai se desenvolvimento.

Essa mudança entre formatos deixa a temporada mais gostosa de se assistir, principalmente pelo elenco incrível.

2 – Elenco

Uma montagem com as estrelas que atuam em Roanoke, em diversos cenários
Elenco principal de Roanoke.

Outra temporada da série com um elenco impecável, mas essa parece ter tirado de letra a escolha do casting.

Roanoke tem Sarah Paulson, Cuba Gooding Jr., Angela Bassett, Adina Porter, Lily Rabe e André Holland entregando ótimas performances e arquétipos bem divertidos de ver em cena.

O mais divertido da temporada é que alguns dos atores interpretam mais de um personagem, o que lhes permite mudar muito a maneira que atuam conforme os episódios vão passando. Principalmente Sarah Paulson, que é o motivo de nosso próximo tópico.

3 – Sarah Paulson

Sarah Paulson fumando em um ambiente fechado enquanto parece estar desconfiada. Cena de Roanoke
Sarah Paulson em sua ótima atuação.

Sarah Paulson esteve quase em todas as temporadas de American Horror Story. A única em que a atriz não esteve foi “1984”, mas para a alegria dos fãs, ela está em todos os episódios de Roanoke, fazendo três personagens.

A primeira personagem é a Shelby, uma professora de ioga que vive com muito medo dentro de sua casa e precisa da proteção da cunhada. Nesse papel, Sarah se permite estar em uma posição mais vulnerável, aprofundando-se nas complexidades de Shelby e transmitindo seus medos.

A segunda é a Audrey, uma atriz britânica que é casada com um homem mais novo e está em um momento de alta na carreira, mas possui muitos problemas em relação à sua idade. Aqui ela já abraça um exagero e um senso de humor ácido.

A terceira personagem é Lana Winters, uma reprise gostosa para todos os amantes de “Asylum” e que queriam ver a personagem mais um pouquinho.

4 – Adina Porter

Adina Porter de costas para um um fundo verde, usando uma blusa azul e chorando emocionada
Adina Porter é outro destaque do elenco.

Uma grande surpresa dessa temporada de American Horror Story foi a inserção da atriz veterana da televisão Adina Porter. Isso porque assim como Sarah Paulson, Adina consegue interpretar uma faceta muito carismática.

Diferentemente de Sarah, ela pega apenas um papel na temporada, e mesmo assim ainda vemos a atriz brincando em cena, passeando pela dualidade que a personagem apresenta, animando-nos para ver seus próximos passos.

A aclamação foi tanta que ela acabou voltando para sétima e oitava temporadas da série. E apesar de ter ficado de fora da nona, está confirmada para a décima temporada do show.

5 – Simplicidade Única

Kathy Bates furiosa e suja de sangue em Roanoke
Kathy Bates em Roanoke.

American Horror Story ficou conhecida pelo uso de grandes cenários e figurinos extravagantes, aproveitados sempre para o show se afundar no conceito de cada temporada. Alguns sets são inacreditáveis, mas Roanoke prefere caminhar por um solo mais desértico para a série.

Ao invés de cenários megalomaníacos, Roanoke ganha o status de terror por se concentrar apenas em uma floresta e uma mansão colonial, sem nenhum glamour daqueles que a série gosta de habitar.

O que choca mesmo é a temporada abraçar um conceito de tempo diferente dentro de seu cenário, porque nada nunca parece ter uma ordem correta… tudo parece confuso, tudo parece não estar se encaixando.

6 – Plot twist

Lady Gaga olhando em reto e cheia de sangue, parecendo afetada. Cena de Roanoke
Lady Gaga em Roanoke.

Toda temporada de American Horror Story tem algum plot twist inserido na história. Em casos de Murder House e Asylum, os assassinos das temporadas eram personagens bem influentes na trama, que não aparentavam fazer mal. Já em Roanoke, o plot twist é um grande mistério e acontece em um momento extremamente inesperado.

Pode parecer que essa lista tem spoilers, mas não tem. American Horror Story já tem sua marca de botar atores para repetir personagens ou dar mais de um personagem para o mesmo ator. Cabe a você, leitor, assistir a temporada e sentir o twist.

7 – Um novo vigor

Sarah Paulson e Adina Porter desesperadas e sujas de sangue olhando por uma janela
Sarah Paulson e Adina Porter em um show de atuação.

A quarta e quinta temporadas da série haviam torcido os narizes de alguns fãs. Não que Roanoke não tenha sido uma divisora de águas, mas essa temporada consegue inovar o conceito da série e buscar raízes novas de terror.

Aqui a série volta no tempo e explora a colônia de Roanoke, um grande mistério até hoje para muitos estudiosos, assim como explora a resistente presença da colonização na sociedade moderna.

A temporada ainda traz brincadeiras bem legais com o impacto do show na cultura pop, assim como brinca com o processo criativo da série de Ryan Murphy e Brian Falchuck.

Já assistiu a temporada? Se não assistiu, pode encontrar ela disponível no catálogo da Globoplay ou comprar pela Amazon Prime.

Leia também:


E para comprar livros de horror e mistério da Amazon, use nossos links abaixo. Assim, vocês nos apoia a continuar produzindo Jornalismo Cultural Independente.


E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Default image
Paulo Miranda
Articles: 20
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Acompanhe o Otageek nas redes sociais

pt Português
X