Crítica | Punição para a inocência – Agatha Christie3 minutos

? Não quer ler? Então ouça o conteúdo ?

Jacko Argyle é detido sob alegação de que teria assassinado sua mãe em um surto de loucura, sendo condenado à prisão perpétua. Dois anos depois, surge uma prova, encontrada pelo doutor Arthur Calgary, de que o preso é inocente. Mas a descoberta chega tarde demais: Jacko morre atrás das grades. Os achados do doutor reabrem as feridas dos membros da família, que passam a encarar uns aos outros com desconfiança e suspeita, assombrados com a possibilidade de que o verdadeiro assassino esteja entre eles.”

Não é a toa que ‘Punição Para a Inocência’ era um dos livros favoritos da Agatha Christie, pois que história maravilhosa! Este foi o primeiro livro que eu li da Rainha do Crime e ela já chegou com os dois pés na minha cara. Eu vou admitir que a princípio achei a história um pouco lenta, mas gostei muito da forma como a autora foi trabalhando, ao longo do enredo, os pensamentos e sentimentos dos personagens, tudo de forma densa e bem amarrada.

Da metade do livro pro final, eu li de uma só vez e não existia possibilidade de eu parar nem por um decreto, já que a cada virada de página eu ficava mais e mais curiosa para saber, afinal de contas, quem tinha assassinado a Mrs. Argyle.

A história gira em torno de um sentimento de desconfiança pelo qual todos os membros da família analisam as ações uns dos outros, e o tempo todo fica o pensamento: “Quem de vocês é o assassino?”. Eu desconfiei de todo mundo a história inteira e, mesmo assim, consegui me surpreender com o final, que me deixou chocada com a revelação e os porquês de toda a história ter acontecido daquela forma.

O livro é muito bem escrito, todo o enredo acontece de forma leve e articulada. Com uma diagramação feita para não cansar o leitor, os espaçamentos entre as linhas e os capítulos curtos e diretos deixam a história ainda mais gostosa de se ler. Eu amei também a forma como a Agatha Christie é objetiva: ela não é o tipo de autora cujo estilo é te prender por 500 páginas com alguns acontecimentos feitos apenas para enrolar o leitor do fato que realmente importa.

Todos os personagens são importantes para a história e estão ali por um motivo, assim como cada desenrolar leva para a resolução do caso, que é feita de forma magnífica. Eu fiquei, portanto, muito feliz de ter conhecido Agatha Christie e ‘Punição Para a Inocência’ foi um livro que me surpreendeu positivamente. Espero que vocês gostem tanto quanto eu.

Se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos nas redes sociais e acompanhe nosso podcast nos links abaixo:

E se você gostou do nosso conteúdo, apoie-nos através das nossas redes sociais e acompanhe nosso podcast

Facebook RSS Youtube Spotify Twitch


Receba conteúdos exclusivos!

Garantimos que você não irá receber spam!

Compartilhe essa matéria!
Imagem padrão
Beatriz Cintra
Olá galera! Meu nome é Beatriz, sou estudante de jornalismo e completamente apaixonada por livros. Uma twitteira assídua que chora por Harry Potter até hoje.
Artigos: 63
Se inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Mais velho
Mais novo Mais votado
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Riuler

Que crítica maravilhosa meu pai

Editado por último 1 ano atrás por Luna | A Patroa da Redação